InternetData CenterAssinante

Instituto Maria Schmitt assume oficialmente o Hospital Regional de Araranguá

Contrato assinado também contempla a Policlínica de Araranguá
Instituto Maria Schmitt assume oficialmente o Hospital Regional de Araranguá
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 14/11/2018 às 21:15

Foi assinado na tarde desta quarta-feira, dia 14, o contrato que oficializa o início da gestão do Instituto Maria Schmitt sob o Instituto no Hospital Regional de Araranguá. O contrato foi assinado pelo secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, junto com o presidente do Instituto Maria Schmitt (Imas), Robson Schmitt. A Policlínica de Araranguá, que começará a atender a população ainda neste ano, também é comtemplada com a assinatura.

Casagrande lembrou que o Instituto Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas) vinha fazendo um bom trabalho no HRA desde o começo do ano, quando assumiu a gestão emergencialmente e, depois, ao ser homologado vencedor no Edital de Concurso de Projetos SES/SPG Nº 01/2018, da Secretaria de Estado da Saúde (SES/SC). Entretanto, o Instituto decidiu desistir do contrato e a SES/SC chamou a Organização Social (OS) segunda colocada, o Instituto Maria Schmitt. “O Imas assume agora com o compromisso de um contrato com valor significativo, que, com o aditivo da UTI Neonatal, passa dos R$ 4 milhões. O Imas fará a gestão de todo o hospital e da policlínica. Queremos abrir a policlínica o quanto antes, pois será muito importante para a região em especialidades. Será referência para toda a Macrorregião Sul em oftalmologia, desde consultas até cirurgias de retina, catarata, glaucoma, enfim, toda a parte de oftalmo do Sul será na Policlínica de Araranguá”, explica o secretário.

Para o presidente do Imas, Robson Schmitt, é uma honra gerir o hospital e a policlínica de Araranguá, tendo em vista que o Instituto é da cidade e tem compromisso social com a população. “A policlínica é um desafio. Temos alguns dias para abrir. Assumimos o compromisso com o secretário Acélio de abrir. Aqui vai ser nosso hospital modelo. O objetivo é que seja um hospital de referência, que ele possa mostrar para o Estado nossa capacidade de gestão e de organização, a fim de que o modelo de OS seja um exemplo para outros hospitais de Santa Catarina”, enfatiza Schmitt.

Colaboração: Bruna Tomé Borges / Assessoria de Imprensa