InternetData CenterAssinante

Importância da mamografia vai além do Outubro Rosa

Desde o início do ano, Criciúma já realizou 4.695 mamografias e 8.143 preventivos
Importância da mamografia vai além do Outubro Rosa
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 11/10/2018 às 18:30

O mês é rosa, mas o cuidado com a saúde e a prevenção contra o câncer de mama deve ser durante todo ano. Em Criciúma, a Secretaria de Saúde disponibiliza a mamografia com livre demanda todos os meses, a mulher pode requisitar o exame quantas vezes for necessário. Em 2017 foram 7.666 mamografias no município e esse ano o número já chegou a 4.695 exames.

O primeiro passo é o conhecimento do próprio corpo com o autoexame. Segundo a enfermeira da Unidade de Referência de Saúde da Mulher, Cecília Marly Spiazzi dos Santos, a mulher deve se tocar e se conhecer, caso sinta algo diferente deve procurar a unidade de saúde mais próxima.

A enfermeira explica que existem dois tipos de mamografias: a mamografia de rastreamento, para mulheres entre 50 a 69 anos, sendo essa a faixa etária com maior incidência de câncer de mama. Para quem atende a esse requisito, o pedido pode ser feito pelos próprios enfermeiros, sem necessidade de marcar uma consulta. “Outro tipo é a mamografia diagnóstica que só pode ser feita por meio da consulta médica e inclui as mulheres que não se enquadram na faixa etária”, explica.

O exame é marcado na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais perto da residência, levando o Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). Os resultados dos exames são encaminhados para as unidades e dependendo do resultado a mulher é encaminha ao médico. No ano passado Criciúma ficou acima do indicador nacional e atingiu 0,49% de mamografias realizadas, superando o índice nacional de 0,33% do país.

Mesmo sendo uma doença que se manifesta por diversos motivos, a enfermeira conta que a amamentação, prática de exercícios e manter o peso ideal contribuem para a prevenção do câncer de mama.

Segundo a secretária de Saúde, Francielle Gava, a vacina do Vírus do Papiloma Humano (HPV) também é importante para prevenção do câncer do colo de útero, vulva, vagina, pênis, ânus e orofaringe. “As vacinas estão disponíveis pelo SUS. As meninas recebem com idade entre nove e 14 anos e os meninos entre 11 e 14 anos”, comenta a secretária. A imunização é aplicada em duas doses com intervalo de seis meses.

Preventivo

Os preventivos estão disponíveis nos 48 postos de Criciúma. O Ministério da Saúde recomenda que mulheres entre 24 e 65 anos façam o exame. Para fazer o preventivo a mulher não pode estar menstruada ou não ter tido relações sexuais 48 horas antes. O município, com 0,49%, também ultrapassa o indicador nacional na realização de preventivos, que é de 0,37%.  

Em 2017 foram 10.655 exames de preventivos. Neste ano já foram realizados 8.143, sendo que 78,35% da população está na faixa etária recomendada pelo Ministério, entre 24 e 65 anos.

A campanha do Outubro Rosa de Criciúma terá o Dia ‘D’, realizado no sábado (20), quando todas as unidades do município estarão de portas abertas das 13h às 17h para fazer o exame. 

Direitos garantidos em lei

Pessoas com câncer têm direitos garantidos em lei pelo Governo Federal. Entre elas, acesso aos medicamentos de alto custo para o tratamento de câncer gratuitamente, saque do FGTS e Pis Pasep quando desejar, Isenção do Imposto de Renda, amparo assistencial e direito ao Tratamento Fora de Domicílio (TFD), em que o paciente recebe transporte para tratamentos em outras cidades ou estados.

Já no caso do câncer de mama, as mulheres têm o direito à reconstrução mamária. A Política Nacional de Prevenção e Controle do Câncer garante o atendimento do paciente com câncer, por meio da Unidade de Assistência em Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), conforme a Portaria nº 874/GM.

Colaboração: Ana de Mattia - Diretoria de Comunicação - Prefeitura de Criciúma 

Leia mais sobre: