InternetData CenterAssinante

I​mpasse do Hospital Regional pode ser definido nesta quarta

Discussões entre sindicato e Ideas ocorrem desde o início da semana
I​mpasse do Hospital Regional pode ser definido nesta quarta
Foto: Divulgação
Por redação Em 10/01/2018 às 10:27

As negociações entre o Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas) e o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Criciúma e Região (Sindisaúde) para reiniciar os trabalhos no Hospital Regional de Araranguá podem ser definidas nas próximas horas. As tratativas são intermediadas pelo Governo do Estado desde o início da semana, sendo que nesta quarta-feira, às 19 horas, os trabalhadores votarão em assembleia as cláusulas discutidas nas reuniões.

A Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), antiga gestora da instituição, deixou o Hospital Regional de Araranguá por decisão judicial nesta terça-feira, último dia do prazo estabelecido pela justiça. Trabalhadores e sindicalistas continuam ocupando a instituição, que permanece com os atendimentos interrompidos. O sindicato preconiza que todos os atuais profissionais sejam recontratados, ponto que ainda não houve consenso.

​De​ acordo com o secretário de Articulação Estadual e Nacional de Santa Catarina, Acélio Casagrande, a expectativa ​é ​que a assembleia​ ​respaldará as negociações dos últimos dias e a definição sairá nesta quarta-feira. Para que os atendimentos sejam iniciados o mais rápido possível​,​ uma equipe ​de Florianópolis ​​​da Secretaria do Estado da Saúde (SES)​​ realizou uma vistoria no Hospital Regional nesta terça-feira.

"Criamos uma comissão de avaliação e acompanha​mento da transição entre o SPDM e o Instituto Ideas e iniciamos uma vistoria nos equipamentos que estão no hospital, bem como quais serão necessários para ​atender a população. Já temos uma listagem prévia, haverá um comparativo com um engenheiro da secretaria e, provavelmente, em alguns dias, se finaliza esse inventário", destaca a consultora jurídica da SES, Janine Silveira dos Santos Siqueira.

Colaboração: Douglas Saviato