navegue nos blocos da capa

Saúde

Regional de Araranguá

Funcionários ocupam hospital, que segue sem atendimento

Ocupação pede fim do impasse sobre contratação

08
JAN
2018
| 11h52
11h52
Débora Correa
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Maurício Vieira

Pelo menos 300 funcionários ocupam o Hospital Regional de Araranguá na manhã dessa segunda-feira. Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde (Sindisaúde), Cléber Cândido, a ocupação acontece para que os colaboradores tenham a sua situação regularizada. “O impasse se dá em relação à contratação dos funcionários. Com a mudança na gestão há a sinalização de que todos os trabalhadores serão demitidos, mas não temos garantia de quem irá se responsabilizar pelas dívidas trabalhistas, por exemplo”, explica.

Além disso, segundo Cândido, a informação repassada pelo Instituto Ideas, novo gestor do hospital, é de que apenas parte dos funcionários será recontratada. “Não entendemos porque a contratação não será de todos, já que a demanda de atendimento no hospital vai continuar a mesma e a instituição já conta com profissionais qualificados”, afirma.

Entenda o caso

O Hospital Regional de Araranguá estava sob a gestão da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), mas o contrato foi rompido pelo Governo do Estado, após uma série de problemas na administração. No fim do mês de dezembro, um contrato emergencial foi assinado com o Instituto Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas).

O novo gestor deve assumir a administração do espaço, mas, em relação aos funcionários, fará uma nova contratação por se tratar de uma nova gestão. “Entendemos que a responsabilidade de resolver este impasse é do governo do Estado, que é quem contrata o gestor. Eles precisam intermediar essa situação e estamos aguardando uma conversa para que se resolva o problema”, completa o diretor do sindicato.

HRA sem atendimento

A ocupação do hospital começou há mais de duas semanas, mas acontecia em forma de revezamento. Desde o fim da tarde desse domingo, dia 7, a ocupação é total. Segundo o diretor do sindicato, todos os serviços da instituição estão parados.

O hospital segue sem atendimento até que a situação dos funcionários seja discutida.

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Balneário Rincão terá primeiro berçárioRock Laguna acontece nesta sexta-feira com maratona de onze horas de músicaPolícia Civil prende autores de furtos em empresas da regiãoObra do Canal Auxiliar avança em direção à Santa BárbaraTrês pessoas ficam feridas em acidente na SC-485Acidente deixa trânsito congestionado na BR-101