Saúde

Saúde

Falta de pacientes à consultas aumenta tempo de espera na fila

Só em março, houve 1.627 não comparecimentos, das 6.427 consultas agendadas

16
MAI
2018
| 19h02
19h02
Jessica Rosso
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Rafaela Custódio

O ano de 2018 iniciou na saúde com muitas pessoas aguardando na fila de espera para atendimento. Enquanto isso, o número de pacientes faltantes tolerável pelo Ministério da Saúde, ultrapassou 15%. De janeiro a abril, foram sete mil casos de não comparecimento nas consultas, que tornou o tempo de espera de outras pessoas ainda maior. Os dados divulgados pela Secretaria da Saúde de Criciúma, apontam que só no mês de março, houve 1.627 não comparecimentos, das 6.427 consultas agendadas. 

Se houvesse comparecimento, esse número seria suficiente para zerar as filas na especialidade de Oftalmologia, por exemplo, uma das mais requisitadas de acordo com a secretária de Saúde Francielle Gava. De acordo com ela, o Sistema Único de Saúde (SUS) não permite a retirada do paciente por não comparecimento à consulta. " A penalização é colocá-lo no fim da fila, ainda assim, os números não diminuem porque ele continua aguardando, constando na lista de espera", explica.

Pacientes que faltam estão entre 18 e 40 anos

Os índices de não comparecimento apontados pela Secretaria de Saúde, mostram que o perfil de faltosos são de pacientes com idade entre 18 e 40 anos. Os procedimentos mais atingidos pelo não comparecimento são de doenças crônicas como: Dermatologia (75,05%); Neurologia (55,19%), Oftalmologia (53,34%); Ortopedia (50,19%) e Endocrinologia (52%).

" As especialidade que mais somam faltosos são justamente aquelas onde a fila é maior. A falta de um atrasa a consulta do próximo. Esse processo só faz aumentar a fila", ressalta a secretária.

A orientação dada pela Secretaria é de que as pessoas comuniquem a unidade de saúde, ou o agende de saúde do bairro, em caso de não precisar mais ou não poder comparecer na consulta agendada. Dessa forma, a vaga será passada para outra pessoa, não ocasionando atrasos no processo. 

Sistema permite acesso às informações sobre sua posição

Através do site www.listadeespera.saude.sc.gov.br a população pode acessar o Portal da Transparência e ter acesso às informações sobre sua posição e previsão de atendimento nas listas de espera por serviços de saúde. 

Para acessar basta informar o CPF ou o Cartão Nacional do SUS. Sempre nas segundas-feiras, as informações são atualizadas. De acordo com a secretária "as filas não são um problema apenas de Criciúma, é nacional e histórico, mas hoje as pessoas tem acesso, já que o governo aderiu a essa ferramenta da transparência", e complementa, "o Sistema de Regulação em Saúde, o Sisreg, que faz o gerenciamento das filas está em aprimoramento, e algumas estimativas não condizem com a real situação do município", finaliza. 

Confira um trecho da entrevista no vídeo:

 

Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Nações Shopping apresenta Exposição Internacional DragõesProtestos no Sul causam desabastecimento Atletismo reúne cerca de 200 estudantes na pista da Unesc e encerra JescFuncionária de laboratório criciumense fez parte de esquema de falsificação'Não saí de minha empresa para ser coadjuvante', Flavio Rocha em CriciúmaA Bela e a Fera no palco do Teatro Elias Angeloni, em Criciúma