InternetData CenterAssinante

Temperatura é inferior à média dos últimos 30 anos para o mês de julho

Durante as madrugadas em Criciúma, temperatura tem ficado na média dos 4,4ºC
Temperatura é inferior à média dos últimos 30 anos para o mês de julho
Foto: Imagens Mycchel Legnaghi/São Joaquim Online
Por Thiago Hockmüller Em 09/07/2019 às 10:44

Até o momento, julho vem registrando temperaturas inferiores ao da média histórica para o mês na região de Criciúma. São cerca de 4ºC abaixo do comum. Embora a previsão para esta semana seja de dias mais quentes, na próxima o frio voltará com força para consolidar este julho como uma dos maios frios dos últimos 30 anos.

Segundo o climatologista da Epagri, Márcio Sônego, em Criciúma os termômetros registraram 1ºC na madrugada de domingo. Entre o início da madrugada e o amanhecer, a média do mês está em 4,4ºC, inferior a média histórica que está na casa dos 9ºC. “Essa é a média nestes primeiros 9 dias. A tendência é que julho feche abaixo da média histórica, sobretudo em função de uma onda de frio na semana que vem. Não chegará a ser tão baixa quanto a última semana, mas a temperatura ficará entre 2 e 5ºC até o amanhecer”, explica.

Clima favorável para a pesca da tainha

Não são apenas as noites que tem ficado mais frias. A queda na temperatura, abaixo da média para o mês, também tem sido registrada durante o dia. Segundo o climatologista, a comparação entre as duas médias aponta uma diferença de aproximadamente 5ºC. “A média tem dado 17,7ºC. O histórico é de 22ºC. Está frio, porém não foi mortal como poderia ser para o setor agropecuário da região. O maior temor é a geada. Houve, mas localizada, no São Simão em Criciúma, em Urussanga e Pedras Grandes”, afirma.

Outro dado para o mês é a queda brusca na temperatura do mar. Conforme a Epagri, a enxurrada do último fim de semana trouxe correntes frias do Sul, baixando para 16ºC em Imbituba, 14ºC em Laguna e 12ºC em Passo de Torres. “A ressaca trouxe água fria do sul e isso vai favorecer a chegada de cardumes de tainha”, pondera.

Abaixo confira imagens do amanhecer na Serra catarinense. Em São Joaquim, no vale do Caminhos da Neve, a geada atingiu a maior intensidade com temperatura de -4,6ºC. O município de Painel foi novamente o lugar mais frio do Sul nesta terça, quando os termômetros atingiram a marca de -7,4ºC.

Leia mais sobre: