InternetData CenterAssinante

Paróquia Nossa Senhora Aparecida se prepara para receber fiéis neste fim de semana

Retomada das missas será com 30% da capacitação da igreja
Paróquia Nossa Senhora Aparecida se prepara para receber fiéis neste fim de semana
Foto: Comunicação/Paróquia Nossa Senhora Aparecida
Por Jessica Rosso Em 14/05/2020 às 16:58

Após o decreto do bispo Dom Jacinto Inácio Flach confirmando a volta das missas com presença de público nessa semana, a Paróquia de Siderópolis iniciou os preparativos para receber os fiéis neste fim de semana. De forma flexibilizada e gradativa as missas serão retomadas no município, disse o pároco da Igreja Nossa Senhora Aparecida, padre orionita Roberto Silva.

"Recebendo essas orientações vai ser possível iniciar com 30% da capacitação da igreja", se referiu sobre a retomada das missas. A primeira celebração será no sábado, às 17 horas, e a segunda missa no domingo, às 9 horas. Para que não haja aglomeração, o padre explicou que já no dia de ontem, quarta-feira, dia 13, medidas de orientação foram colocadas em prática na estrutura física da igreja, como a interdição de bancos.

"Intercalamos os bancos, então, será um banco livre e um banco interditado, e assim foi feito em toda a igreja", disse. Também foram colocadas marcações no piso para manter o distanciamento. "E assim dessa forma vamos pedindo que as pessoas tenham consciência. As que tem mais de 60 anos que fiquem em casa, as pessoas que são de risco, que fiquem em casa, crianças com menos de 12 anos que também fiquem em casa", ressaltou. O religioso ainda pediu que as famílias numerosas, se dividam entre os horários, para que todos participem, mas evitando irem todos juntos. Citou, por exemplo, famílias com quatro pessoas. "Venham dois no sábado e dois no domingo". 

O padre comentou que esse é um momento em que as pessoas terão que ter paciência. "Para que isso aconteça é preciso muita oração, tranquilidade, consciência", disse. Ele também ressaltou que pessoas da área da Saúde estarão nas missas ajudando as lideranças e o padre com as orientações. "A igreja não vai poder ser cheia, se não vamos fazer algomeração, e não queremos isso. O pessoal da Saúde, os governantes, o padre, o que nós queremos é que haja bastante paciência e que as pessoas consigam ir participando aos poucos".O padre pediu ainda que as lideranças que fazem parte de pastorais e movimentos ajudem no trabalho de conscientização das pessoas. Ele afirmou que gradativamente as missas irão ocorrer também nas comunidades. 

Comunhão

O padre reforçou o pedido para que as pessoas que compareçam na missa estejam utilizando máscara. Essa já é uma obrigatoriedade decretada pelo Governo do Município. As pessoas poderão comungar, de forma que com uma das mãos irão receber a comunhão e com a outra mão irão retirar a máscara, comungando sem proximidade com o padre ou outras pessoas.