Religião

Ano Novo

Papa Francisco: Um ano perdido com mortes e injustiças

31
DEZ
2017
| 18h48
18h48
Redação Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação

A humanidade desperdiçou o tempo de 2017 com mortes, mentiras e injustiças. Assim o Papa Francisco pautou sua homilia na última celebração de 2017 na Basílica de São Pedro, no Vaticano, na tarde deste domingo (hora local). “As guerras são o sinal flagrante deste persistente e absurdo orgulho”, afirmou, diante de centenas de fieis.

Francisco denunciou também as "pequenas e grandes ofensas para a vida, para a verdade, para a fraternidade, que causam múltiplas formas de degradação humana, social e ambiental".

A celebração contou com o tradicional "Te Deum" (nós te louvamos, Senhor), um dos mais antigos hinos litúrgicos que é cantado em celebrações solenes de ação de graças desde o século IV.

Depois de concluída a celebração, o Papa Francisco seguiu a pé para a Praça de São Pedro, onde estavam centenas de peregrinos que acompanhavam a oração; cumprimentou as pessoas, deixou-lhes votos de um bom ano de 2017 e rezou junto do presépio que ali está instalado.

Esta segunda-feira, primeiro dia de 2018, o Papa Francisco vai presidir à Missa da solenidade de santa Maria, Mãe de Deus, por ocasião do Dia Mundial da Paz.

(Colaboração: Agência Ecclesia)

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Além de uma xícara: o café e sua complexidadePP do sul lança Amin ao governo e presença de Merísio consolida aliançaAtrações especiais marcam aniversário de oito anos da Feira LivreExperiência de Oração será realizado neste fim de semanaMobilidade urbana norteia debate do Cultura AcicGestantes recebem orientações sobre gravidez e cuidados com os bebês