InternetData CenterAssinante

Urussanga: vereadores debatem abertura de Comissão Processante para analisar cassação de Cancellier

Prefeito afastado é investigado na Operação Benedetta
Urussanga: vereadores debatem abertura de Comissão Processante para analisar cassação de Cancellier
Foto: Divulgação
Por Lucas Renan Domingos Em 21/09/2021 às 14:51

A Câmara de Vereadores de Urussanga vota na sessão desta terça-feira, dia 21, o pedido de abertura da Comissão de Investigação e Processante para analisar a cassação de mandato do prefeito afastado Luis Gustavo Cancellier (PP). Para que seja aprovado, dois terços dos votos, ou seja, seis dos nove parlamentares votantes, precisam ser favoráveis à abertura da comissão. 

O prefeito afastado de Urussanga é investigado na Operação Benedetta, que identificou um superfaturamento superior a R$ 640 mil em projetos de duas obras realizadas com recursos do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), da Caixa Econômica Federal. 

Caso os vereadores rejeitem a abertura da Comissão de Investigação e Processante, o pedido de cassação é arquivado. Se aprovado, na mesma sessão serão definidos os três representantes (presidente, secretário e relator) que coordenarão a comissão. O prazo para apresentar o relatório é de até 90 dias. O conteúdo apurado pela comissão também precisará ser votado no plenário para definir a cassação ou não do mandato de Cancellier. 

Investigação

O principal alvo da Operação Benedetta foi a Prefeitura de Urussanga. No inquérito policial, iniciado em setembro de 2020, foram indiciadas 14 pessoas, entre servidores públicos municipais, engenheiros e empresários, pela prática dos crimes de organização criminosa, desvio de recursos, extravio, sonegação ou inutilização de livro ou documento, falsidade ideológica e peculato.

A Operação Benedetta foi deflagrada em 20 de maio de 2021 e cumpriu 18 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) em endereços vinculados a empresas, órgãos públicos, servidores públicos e empresários em Urussanga, Orleans, Siderópolis, Tubarão e Criciúma. A ação resultou no afastamento do prefeito.

Leia mais:

Pedido de cassação de Luis Gustavo Cancellier é protocolado na Câmara de Vereadores

Operação Benedetta: Polícia Federal indicia 14 pessoas

TRF- 4 nega pedido de retorno ao prefeito Gustavo Cancellier, afastado na Operação Benedetta

Prefeitura se manifesta sobre afastamento do prefeito Gustavo Cancellier

Prefeito de Urussanga é afastado do cargo após operação da Polícia Federal