InternetData CenterAssinante

Pedido de cassação de Luis Gustavo Cancellier é protocolado na Câmara de Vereadores

Prefeito afastado é investigado na Operação Benedetta
Pedido de cassação de Luis Gustavo Cancellier é protocolado na Câmara de Vereadores
Foto: Divulgação
Por Lucas Renan Domingos Em 15/09/2021 às 17:19

Foi protocolado na Câmara de Vereadores de Urussanga nesta quarta-feira, dia 15, de acordo com informações da Rádio Marconi, um pedido de cassação do mandato de Luis Gustavo Cancellier. O prefeito afastado de Urussanga é investigado na Operação Benedetta, que identificou um superfaturamento superior a R$ 640 mil em projetos de duas obras realizadas com recursos do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), da Caixa Econômica Federal. 

Ainda segundo a Rádio Marconi, o documento é assinado por pelo ex-vice-prefeito, Luiz Henrique Martins, e pelo ex-suplente de vereador, Júlio Bonetti. O pedido deverá ser votado no Legislativo de Urussanga e precisa de no mínimo seis votos favoráveis para ser aprovado.

O principal alvo da operação foi a Prefeitura de Urussanga. No inquérito policial, iniciado em setembro de 2020, foram indiciadas 14 pessoas, entre servidores públicos municipais, engenheiros e empresários, pela prática dos crimes de organização criminosa, desvio de recursos, extravio, sonegação ou inutilização de livro ou documento, falsidade ideológica e peculato.

A Operação Benedetta foi deflagrada em 20 de maio de 2021 e cumpriu 18 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) em endereços vinculados a empresas, órgãos públicos, servidores públicos e empresários em Urussanga, Orleans, Siderópolis, Tubarão e Criciúma. A ação resultou no afastamento do prefeito.