InternetData CenterAssinante

Na capital, vereadores obtêm resposta positiva sobre volta de cirurgias eletivas

A estimativa é de que, só em Criciúma, mais de 4.700 cirurgias estejam represadas
Na capital, vereadores obtêm resposta positiva sobre volta de cirurgias eletivas
Foto: Divulgação
Por Redação Em 15/05/2020 às 14:37

Estão suspensas, desde o dia 17 de março, as cirurgias eletivas de média e alta complexidade em todo o estado de Santa Catarina. A estimativa é de que, só em Criciúma, mais de 4.700 cirurgias estejam represadas.

O cenário tem preocupado o Legislativo de Criciúma que discutiu o assunto em reunião na capital do Estado, nesta sexta-feira (15/05). Os vereadores Tita Belloli e Pastor Jair Alexandre, presidente da Comissão de Saúde da Casa, estiveram com o Superintendente de Serviços Especializados e Regulação da Secretaria de Estado da Saúde, Ramon Tártari, que também faz parte do COES, o Centro de Operações de Emergência em Saúde.

Segundo o Superintendente, uma portaria será encaminhada ao Governo Estadual solicitando que, a partir do dia 25 de maio, haja o retorno de 50% das cirurgias eletivas de média complexidade. Os procedimentos de alta complexidade, segundo Tártari, seguem sem previsão de retorno, mas com atenção para casos urgentes.

Superintendente confirma 40 respiradores para o HSJ até junho

Na oportunidade, os vereadores questionaram ainda ao Superintendente o andamento da viabilização de respiradores para o Hospital São José (HSJ), equipamento fundamental no enfrentamento ao coronavírus.

“O Ramon nos garantiu que até a primeira quinzena de junho o Hospital São José receberá mais 40 respiradores. Saímos um pouco aliviados com essa informação e sabendo do possível retorno das cirurgias de média complexidade, mas ainda há muito a ser buscado”, pontuou o presidente do Legislativo, Tita Belloli.

Governo estuda volta do transporte coletivo ainda neste mês

Na pauta da reunião esteve também a possível liberação do transporte coletivo municipal. Segundo Tártari, o Governo tem estudado medidas que permitam a liberação dos ônibus de maneira segura a saúde dos usuários e na próxima semana, é possível que o retorno das atividades seja confirmado.

Colaboração: Talita Grassi