InternetData CenterAssinante

Robson Gotuzzo será ouvido pela Comissão de Inquérito do CriciúmaPREV

Guilherme Tadeu Lorenzi Walter, atual atuário do CriciúmaPREV também será ouvido
Robson Gotuzzo será ouvido pela Comissão de Inquérito do CriciúmaPREV
Foto: Câmara de Vereadores de Criciúma
Por Heitor Carvalho Em 11/06/2019 às 16:36

Robson Gotuzzo, ex-secretário da Fazenda de Criciúma e Guilherme Tadeu Lorenzi Walter, proprietário da Lumens Assessoria e Consultoria Atuarial serão os próximos a serem ouvidos pela Comissão de Inquérito (CI) que apura possíveis irregularidades no sistema de previdência do Município, o Instituto Municipal de Seguridade Social dos Servidores Públicos de Criciúma (CriciúmaPREV). A definição dos nomes aconteceu na sessão da Comissão de Inquérito desta terça-feira, dia 11, na Câmara Municipal de Criciúma.

Os dois serão ouvidos na próxima terça-feira, dia 18, o primeiro a falar será o atuário da CriciúmaPREV, às 14 horas, e logo em seguida, às 15 horas é a vez de Gotuzzo. O atual secretário da Fazenda, sucessor de Gotuzzo, Celito Cardoso, já foi ouvido pelos vereadores, assim como o ex-atuário do CriciumaPREV, Pablo Bernardo.

Ainda na reunião desta terça-feira, foi informado que a empresa PSW Brasil Auditores Independentes, do Paraná, está fazendo auditoria no sistema da previdência, conforme solicitação dos membros da Comissão.

Dessa forma está marcada para a próxima terça-feira, às 14 horas, a próxima reunião da Comissão de Inquérito, na Câmara Municipal de Criciúma, que conta com transmissão ao vivo no Facebook da Câmara.

A Comissão de Inquérito apura:

  • Ausência de parecer do Conselho quando do parcelamento relativo ao período 2017/2018, em desacordo com o artigo 25, inciso XV, da Lei Complementar nº 053/2017;

  • Inexistência de valores na composição do débito apresentado à Câmara de Vereadores para efeito de parcelamento;

  • Atos do presidente do Criciumaprev acerca de suas obrigações quando do adimplemento das parcelas, cuja garantia está vinculada ao FPM, à luz da Portaria MPS nº 402, correspondente à Lei Municipal nº 7.122 de 2017;

  • Falta de pagamento dos valores devidos ao CriciumaPREV, com a existência de saldo financeiro em suas respectivas datas junto à Prefeitura Municipal de Criciúma e às instituições financeiras.