InternetData CenterAssinante

Infraestrutura, transparência e saúde são pautas dos deputados estaduais da região

Posse dos parlamentares ocorre na manhã da próxima sexta-feira, dia 1º
Infraestrutura, transparência e saúde são pautas dos deputados estaduais da região
Foto: Arquivo/Agência AL
Por Rafaela Custódio Em 28/01/2019 às 15:26

Nesta sexta-feira, dia 1º de fevereiro, Ada Faraco de Luca, Felipe Estevão, José Milton, Jessé Lopes e Luiz Fernando Vampiro tomarão posse com mais 35 parlamentares da 19ª Legislatura, eleitos em outubro do ano passado. Eles serão os deputados estaduais que representarão a região Sul de Santa Catarina na Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

O mandato dos 40 deputados é de quatro anos e vai de 1º de fevereiro de 2019 a 31 de janeiro de 2023. As propostas dos deputados do Sul envolvem diversas áreas, entre elas infraestrutura, defesa dos menos favorecidos, municipalismo, saúde, agricultura e transparência.

Ada Faraco de Luca (MDB), de 69 anos, foi reeleita com 34.501 votos, e vai ocupar uma cadeira no parlamento pela quarta vez consecutiva. Além disso, uma das bandeiras da deputada estadual será o direito dos menos favorecidos.

“Minhas bandeiras são aquelas que sempre trouxe no decorrer de minha vida pública: a defesa dos menos favorecidos, das mulheres, da luta pela escola em tempo integral. Vamos proteger aqueles que não têm voz, como sempre fiz na Assembleia e no período que estive na Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania”, declara.

Natural de Criciúma, Ada e é formada em Direito. Foi uma das primeiras filiadas ao MDB em Criciúma, seu primeiro e único partido até hoje.

Felipe Estevão (PSL), de 29 anos, recebeu 49.355 votos. Nascido em Laguna, ele é músico e foi pastor e youtuber. Segundo o novo deputado, sua missão será realizar ações que resultem na geração de emprego e renda, em especial no turismo.

“Sempre fui dedicado às pessoas, como pastor. Vi que havia crise de lideranças e eu quis ser uma opção para os catarinenses de botar gente nova, gente que estivesse fora do ranço da velha política. Ficou claro nas urnas que o povo queria renovação. Chego à Assembleia com a mentalidade de servir, de ser a voz do povo catarinense. Chego querendo somar com as melhores ideias, de fazer o melhor, fugindo de promessas e falsas ilusões”, relata.

O deputado vem de uma família de pescadores, disputou uma eleição pela primeira vez em 2016, quando foi candidato a vice-prefeito de Laguna e ficou na quarta colocação. A cadeira na Alesc será seu primeiro cargo eletivo.

José Milton Scheffer (PP), de 58 anos, lutará pela saúde, agricultura e municipalismo. Ele é natural de Sombrio. Eleito para o terceiro mandato de deputado estadual com 39.196 votos.

“Cada mandato novo é uma história diferente. Sabemos que vamos enfrentar novos desafios, mas nossa ideia é sempre fazer a política, trabalhar com gente, com as pessoas. Quero continuar me esforçando muito para contribuir com Santa Catarina, com a nossa gente”, ressalta.

Scheffer é engenheiro agrônomo e funcionário concursado da Epagri. Iniciou a carreira política na década de 1990, como secretário municipal de Agricultura de Sombrio. Foi prefeito do município por dois mandatos (entre 2001 e 2008) e presidente da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam) em 2007. Chegou à Alesc em 2011.

Jessé Lopes (PSL), de 36 anos, é dentista e recebeu 31.959 votos. Em 2018, foi a primeira eleição em que participou. “Sempre defendi a moralidade, a ética, a transparência que tanto as pessoas sentem falta na política”, afirma.

O deputado ainda relata que quer ser um deputado econômico, que vai agir com transparência em suas ações e combater o mau uso do dinheiro público. “Tem muitas coisas que são burocráticas, mas tem outras que só dependem da gente, como a honestidade, a transparência, o desapego às mordomias e ao poder. Cheguei à Assembleia sem depender de ninguém, sem defender de favores. Meus compromissos são com a honestidade, com os valores morais e éticos. Vou procurar ser o deputado mais barato e mais ativo da Casa”, afirma.

Luiz Fernando Vampiro (MDB), de 45 anos, é advogado. Natural de Criciúma, já foi vereador entre 2009 e 2012. Ele recebeu 36.747 votos como deputado.

Será o seu segundo mandato na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. “É um momento diferente, vamos ter que nos reinventar, mas não perdendo a essência de trabalhar por uma melhor infraestrutura e não deixando de lado educação e saúde”, explica. Em 2017, Vampiro assumiu a Secretaria de Estado de Infraestrutura (SIE), onde permaneceu até o início de 2018.

Colaboração: Rádio AL e TVAL


 

Leia mais sobre: