InternetData CenterAssinante

Criciúma, mobilidade urbana.

Criciúma, mobilidade urbana.
Por Willi Backes Em 19/11/2020 às 12:57

 

Nos dias que antecederam as eleições, nas apresentações dos programas partidários das candidaturas para gestão do município de Criciúma, pouco das teses acresceram conteúdo inovador. Tudo muito superficial e aleatório. Evidentemente que as restrições sanitárias abreviaram possíveis aprofundamentos em debates coletivos. Entretanto, não havia restrições por exemplo, de se colocar no papel alguma proposição e prospecção relevante.

Criciúma é o maior centro urbano da região metropolitana da AMREC, referência econômica, cultural e de serviços. Criciúma tem limites geográficos com outros 8 municípios, e é interligada por 10 rodovias. Os 12 municípios da AMREC possuem aproximadamente 500 mil habitantes.

Somados os predicados, Criciúma é uma cidade jovem em permanente prosperidade, com decorrente somatória de desconforto e segurança na mobilidade urbana.  

PROSPECÇÃO ADEQUADA.

Um dia após as eleições em entrevista concedida a Rádio Eldorado, ao radialista João Paulo Messer, o Prefeito reeleito de Criciúma Clésio Salvaro afirmou que está em estudo a recolocação da Rodoviária Municipal com serviços intermunicipal e interestadual, para local próximo a Via Rápida na 1ª Linha. Na atual edificação da rodoviária, planeja-se a implantação do “mercado público”. Duas excelentes decisões e medidas.

GARGALOS AINDA MAIORES.

Além da mudança de local da rodoviária e implantação do mercado público em Criciúma, outras atividades e estruturas impactam significativamente na mobilidade urbana na cidade e consequentemente aos cidadãos das cidades circunvizinhas.

O planejamento urbano racional para futuro próximo, poderia ou melhor, deveria prever estudos para recolocação de estruturas como o Estádio Heriberto Hulse, Corpo de Bombeiros, Pavilhão José Ijair Conti e Parque Étnico Cultural e de Lazer. Importante considerar também para complementar, a inserção de Hotel de porte médio com Centro de Convenções.

PLANEJAR PREVENDO.

Evidentemente tantos projetos e edificações não serão transferidos e construídos simultaneamente. O que é plausível pensar é que o perfil de cada um destes empreendimentos sugerem que o local ideal e funcional para implantação é ao lado da Via Rápida, com acesso também pela Rodovia Luiz Rosso.

Os empreendimentos – Rodoviária, Corpo de Bombeiros, Estádio Arena Multiuso, Centro de Eventos, Parque Étnico e Hotel Centro de Convenções – estão interligados, são complementares nas suas funções.

Imagino ser prudente prever em projeto a totalidade das pretensões, próximas e futuras não tão distantes. Assim, não haverá improvisações e necessária busca de áreas específicas, para cada um empreendimento a seu tempo.

O futuro não se espera, se planeja para construir.