navegue nos blocos da capa

Mídia

Do sul

Produtor rural de Imaruí ganha destaque no Domingão do Faustão

Ele contou como o programa Negócio Certo Rural, do Sebrae e Senar, melhorou a sua produção

21
DEZ
2017
| 16h18
16h18
Redação Engeplus
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições

O produtor rural Dourival Ido Teixeira, de Imaruí, no Litoral Sul catarinense, foi destaque no programa Domingão do Faustão, da Rede Globo, no último domingo, dia 17. Ele contou como melhorou a sua produção de mandioca e farinha de mandioca graças ao programa Negócio Certo Rural, Idealizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), hoje também em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

O case de sucesso de seu Dourival já havia se destacado a nível nacional quando foi o único selecionado entre diversos outros cases dos três estados da região Sul. A seleção ocorreu em todo o país e escolheu apenas uma história de cada região para compor o material institucional do Negócio Certo Rural, o qual será divulgado no Brasil todo. Na oportunidade, uma equipe de Brasília (DF) do Senar esteve na propriedade de seu Dourival, na localidade de Samambaia, para registrar a experiência dele com o programa.

Já para o Domingão do Faustão foi feita uma nova gravação, como conta o consultor do Sebrae/SC, Daniel Bittencourt. “É um mérito muito grande para o Negócio Certo Rural e o seu Dourival esse destaque a nível nacional, tanto no Domingão, como no material do Senar. Esse produtor rural participou do projeto em 2014 e desde então a produção dele só melhorou. Foram identificados problemas e apontadas soluções, pois esse é um dos principais objetivos do programa”, salienta Bittencourt.

O coordenador regional do Sebrae/SC, Murilo Gelosa, destaca a importância do Negócio Certo Rural para a economia do estado. “Santa Catarina é forte na produção agropecuária, mas sabemos que muitos produtores não têm as noções básicas para administrar seus negócios. Porque, sim, é primordial que eles pensem como empresários rurais, que eles vejam suas propriedades como negócios. A partir disso, podem negociar melhor e vender mais, o que, consequentemente, também melhora a economia catarinense”, pontua Gelosa.

Colaboração: Vanessa Amando / NB Comunicação

Leia mais sobre: sul, imaruí, domingão do faustão
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Balneário Rincão terá primeiro berçárioRock Laguna acontece nesta sexta-feira com maratona de onze horas de músicaPolícia Civil prende autores de furtos em empresas da regiãoObra do Canal Auxiliar avança em direção à Santa BárbaraTrês pessoas ficam feridas em acidente na SC-485Acidente deixa trânsito congestionado na BR-101