InternetData CenterAssinante

Marca RBS começa a sair de cena em SC

Transição no controle do grupo começa a ser posta em prática
Marca RBS começa a sair de cena em SC
Foto: Divulgação
Por Denis Luciano Em 27/03/2017 às 20:38

Uma cena emblemática chamou a atenção nesta segunda-feira na sede da RBS em Florianópolis. Trabalhadores removeram a marca RBS TV de uma das laterais do prédio onde funcionam, além da TV, as rádios CBN Diário AM, Atlântida FM e Itapema FM mais as redações dos jornais Diário Catarinense e Hora de Santa Catarina, e ainda os portais G1 e Globo Esporte.

A troca da logomarca é uma das etapas da mudança de comando da RBS Santa Catarina, cujos veículos deixam de ser ligados à matriz do Rio Grande do Sul e passam à titularidade do empresário Carlos Sanchez, do Grupo NC.

A remoção das marcas antigas da RBS já passou por Criciúma, na sede do Morro Cechinel, com o mesmo procedimento sendo estendido às demais praças catarinenses do grupo, em Joinville, Blumenau, Chapecó e Joaçaba mais as sucursais de Lages, Jaraguá do Sul e Itajaí.

Criciúma incorporou-se à RBS TV em setembro de 1995, após absorver a TV Eldorado de Criciúma, pioneira da televisão criciumense, fundada que foi em 1978 pelo grupo do empresário Diomício Freitas. Norteou a estruturação da Rede de Comunicações Eldorado (RCE) que durante um bom tempo pautou forte concorrência à própria RBS, que só conseguiu fincar pés no sul catarinense justamente com o fim da antiga RCE.

Até o mês que vem, o novo nome da rede deverá ser divulgado. A RBS chegou a Santa Catarina em 1978.

Com informações do portal Making Of.