navegue nos blocos da capa

Mídia

Rádio

Emissoras da região avançam do AM para o FM

Marconi de Urussanga assinou ato hoje. Difusora de Içara aguarda nova frequência

17
FEV
2017
| 14h50
14h50
Denis Luciano
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação

E a tradição do AM vai ganhando cada vez mais o dial FM. A Rádio Marconi de Urussanga, que completou 66 anos no último sábado, brindou seus ouvintes com um grande presente nesta sexta-feira, 17. O presidente da emissora, padre Jiovani Manique Barreto (na foto com o gerente André Nichele e com o engenheiro Cláudio Lorini), assinou durante ato em Florianópolis a migração da AM 780 para a FM 99,9, a nova freqüência da Marconi, que nasceu Difusora de Urussanga em 1951.

A Rádio Marconi está em um pacote de 15 emissoras de Santa Catarina cujas migrações foram oficializadas hoje, durante o primeiro mutirão itinerante para agilizar os processos de mudança no dial. A Marconi trabalha agora para adquirir os equipamentos e fazer toda a adaptação técnica antes de efetivar a migração. 

A solenidade desta sexta, no Teatro Pedro Ivo Campos, contou com as presenças do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, e do governador Raimundo Colombo.

Verde Vale
já no FM

Do sul do Estado, assinou a migração hoje também a Rádio Garibaldi de Laguna. A Rádio Verde Vale, de Braço do Norte, foi a primeira da região a efetivar a alteração, em novembro de 2016, passando do AM 1050 para o FM 91,9. Da mesma forma, já haviam assinado os documentos, ainda no ano passado, as rádios Difusora de Içara e Difusora de Laguna, entre as emissoras do sul catarinense.

A Difusora de Laguna AM 1160 está operando em caráter experimental no FM 91,5, e nas próximas semanas efetivará a transferência.

Difusora aguarda
a frequência

A Difusora de Içara ainda não sabe oficialmente qual será sua posição no dial FM. “Estamos ainda no desenvolvimento dos projetos técnicos. A partir das aprovações no Ministério das Comunicações, será liberado para o projeto técnico ir adiante, o que deve ocorrer nos próximos trinta dias”, explica a diretora da emissora, Carolina Guidi.

Hulha e Eldorado,
burocracia

Há um dispositivo do Ministério das Comunicações que estabelece a necessidade de migração coletiva de todas as emissoras AM da mesma cidade, e em Criciúma há um caso atípico. Ocorre que a Rádio Eldorado, por já possuir canal em FM 89,5, optou por se manter em AM 570, já que a faixa não será retirada do ar em um prazo entre 2025 e 2027. 

“A Eldorado já possui boa potência no FM, consolidada há cinco anos, e vamos investir na duplicação do sinal da AM, mantendo-a no ar até o fim do prazo”, confirmou o diretor de programação João Paulo Messer. Com isso, a Eldorado vai se adequar ao fim da classe AM local, passando a operar no AM regional e nacional, com potência estendida.

Mas essa decisão da Eldorado trava, por enquanto, pela regra federal, o processo da Rádio Hulha Negra. “Conversamos hoje com representantes do ministério, e já temos uma carta da Rádio Eldorado avalizando a migração da Hulha Negra, o que deverá agilizar o processo logo”, informa a gerente da Hulha, Caroline Salvaro

Mais de cem emissoras de Santa Catarina solicitaram migração. No total, 11 já operam em FM, e 32 estão em processo de migração.

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Inaugurada pavimentação do acesso ao Farol de Santa MartaExposição revela belezas naturais e culturais de Timbé do SulGrupo Forauto realiza campanha Natal em DobroEmpossada nova diretoria administrativa da S.R. MampitubaCriciúma unida pela magia do NatalDupla condenada por tentativa de homicídio foge de delegacia