navegue nos blocos da capa

Mídia

Rádio

Emissoras da região avançam do AM para o FM

Marconi de Urussanga assinou ato hoje. Difusora de Içara aguarda nova frequência

17
FEV
2017
| 14h50
14h50
Denis Luciano
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Divulgação

E a tradição do AM vai ganhando cada vez mais o dial FM. A Rádio Marconi de Urussanga, que completou 66 anos no último sábado, brindou seus ouvintes com um grande presente nesta sexta-feira, 17. O presidente da emissora, padre Jiovani Manique Barreto (na foto com o gerente André Nichele e com o engenheiro Cláudio Lorini), assinou durante ato em Florianópolis a migração da AM 780 para a FM 99,9, a nova freqüência da Marconi, que nasceu Difusora de Urussanga em 1951.

A Rádio Marconi está em um pacote de 15 emissoras de Santa Catarina cujas migrações foram oficializadas hoje, durante o primeiro mutirão itinerante para agilizar os processos de mudança no dial. A Marconi trabalha agora para adquirir os equipamentos e fazer toda a adaptação técnica antes de efetivar a migração. 

A solenidade desta sexta, no Teatro Pedro Ivo Campos, contou com as presenças do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, e do governador Raimundo Colombo.

Verde Vale
já no FM

Do sul do Estado, assinou a migração hoje também a Rádio Garibaldi de Laguna. A Rádio Verde Vale, de Braço do Norte, foi a primeira da região a efetivar a alteração, em novembro de 2016, passando do AM 1050 para o FM 91,9. Da mesma forma, já haviam assinado os documentos, ainda no ano passado, as rádios Difusora de Içara e Difusora de Laguna, entre as emissoras do sul catarinense.

A Difusora de Laguna AM 1160 está operando em caráter experimental no FM 91,5, e nas próximas semanas efetivará a transferência.

Difusora aguarda
a frequência

A Difusora de Içara ainda não sabe oficialmente qual será sua posição no dial FM. “Estamos ainda no desenvolvimento dos projetos técnicos. A partir das aprovações no Ministério das Comunicações, será liberado para o projeto técnico ir adiante, o que deve ocorrer nos próximos trinta dias”, explica a diretora da emissora, Carolina Guidi.

Hulha e Eldorado,
burocracia

Há um dispositivo do Ministério das Comunicações que estabelece a necessidade de migração coletiva de todas as emissoras AM da mesma cidade, e em Criciúma há um caso atípico. Ocorre que a Rádio Eldorado, por já possuir canal em FM 89,5, optou por se manter em AM 570, já que a faixa não será retirada do ar em um prazo entre 2025 e 2027. 

“A Eldorado já possui boa potência no FM, consolidada há cinco anos, e vamos investir na duplicação do sinal da AM, mantendo-a no ar até o fim do prazo”, confirmou o diretor de programação João Paulo Messer. Com isso, a Eldorado vai se adequar ao fim da classe AM local, passando a operar no AM regional e nacional, com potência estendida.

Mas essa decisão da Eldorado trava, por enquanto, pela regra federal, o processo da Rádio Hulha Negra. “Conversamos hoje com representantes do ministério, e já temos uma carta da Rádio Eldorado avalizando a migração da Hulha Negra, o que deverá agilizar o processo logo”, informa a gerente da Hulha, Caroline Salvaro

Mais de cem emissoras de Santa Catarina solicitaram migração. No total, 11 já operam em FM, e 32 estão em processo de migração.

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Câmara x Prefeitura: É paz e amor ou não é?Impressões em 60 minutos - Hyundai Creta Prestige – 2017Um paraíso chamado Farol da SolidãoA promessa de um adversário complicadoFormaturas neste dia 20/02Mais de dois mil enfrentam o calor para ver o Tigre