Memória

Transporte

VÍDEO: Os 41 anos da Estação Rodoviária de Criciúma

18
SET
2017
| 08h32
08h32
Denis Luciano
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Acervo / Prefeitura de Criciúma

Até então, o transporte rodoviário de passageiros, em franco crescimento, era espalhado pela cidade. Embarques e desembarques ocorriam nas calçadas da rua Paulo Marcus ou então pelas bandas da Anita Garibaldi, perto da rua São José. E o prefeito Algemiro Manique Barreto tinha em mente a construção de um terminal.

“Uma cidade do porte de Criciúma precisava ter seu Terminal Rodoviário digno e acolhedor”, lembrava sempre o saudoso Manique Barreto, falecido em maio do ano passado. “Será um terminal para trinta anos. Depois, a expansão da cidade dirá”, profetizava, à época, com larga visão. De fato, vieram os anos 2000 e com eles a certeza de que a Estação Rodoviária Algemiro Manique Barreto já precisa acompanhar os novos ares de desenvolvimento e tomar o rumo de algum dos acessos à cidade.

Pois a rodoviária criciumense está de aniversário nesta segunda-feira. Hoje faz 41 anos que ela foi inaugurada, por inspiração do arquiteto Fernando Carneiro, autor do projeto original e até hoje respeitado. O local escolhido era a Avenida Axial, atual Centenário, em construção para cortar a cidade de ponta a ponta, e a poucas quadras do futuro Terminal Central de ônibus, para o transporte coletivo local, que só seria construído no início dos anos 90. 

Em uma área de 2,5 mil metros quadrados, a Rodoviária precisou, para ser construída, de desapropriações de moradias e alguns terrenos ali localizados. Manique Barreto contou diversas vezes sobre as dificuldades enfrentadas para realocar os antigos proprietários, uma prévia da dureza que enfrentou para tirar do papel a própria Avenida Centenário. O investimento para erguer a Rodoviária chegou a 6,5 milhões de cruzeiros. “De financiamentos bancários, pois a essa altura já estávamos com crédito, e venda de espaços na própria Rodoviária para terceiros”, enumerava Manique. 

O terminal carrega consigo há alguns anos o nome do extinto prefeito. Ele participou dos atos de reinauguração, em outubro de 2011, após uma grande reforma no espaço. “Estou muito orgulhoso de ver esta obra inovada. Só preservaram a arquitetura, por dentro ela parece outro lugar, está muito bonita, digna dos criciumenses e de quem nos visita”, saudava, na ocasião. Acolhido pelo prefeito Clésio Salvaro, Manique era citado como um visionário. “Olhando para uma foto antiga da Rodoviária já deste tamanho não dava para imaginar como a cidade seria hoje. O local foi projetado para servir até o ano 2000 e agora, 11 anos depois, ainda suporta a demanda”, afirmava Salvaro, no ato.

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Nações Shopping apresenta Exposição Internacional DragõesProtestos no Sul causam desabastecimento Atletismo reúne cerca de 200 estudantes na pista da Unesc e encerra JescFuncionária de laboratório criciumense fez parte de esquema de falsificação'Não saí de minha empresa para ser coadjuvante', Flavio Rocha em CriciúmaA Bela e a Fera no palco do Teatro Elias Angeloni, em Criciúma