InternetData CenterAssinante

Jane Fonda é trend

Causas da atriz estão conectadas aos atuais comportamentos de consumo
Jane Fonda é trend
Foto: Divulgação
Por Andressa Fabris Em 11/02/2020 às 10:01

Jane Fonda apareceu radiante para apresentar o vencedor da categoria Melhor Filme no Oscar 2020! Como vem fazendo frequentemente, usou sua elegância natural e toda sua visibilidade para deixar recados sérios. Ao anunciar o ganhador da estatueta, não verbalizou nada sobre consumo, feminismo, envelhecimento, consciência ambiental; sua voz veio da sua postura, da sua roupa, das suas jóias, do seu cabelo, do casaco vermelho que não combinava com seu vestido mas com uma causa. Jane Fonda é uma ativista por essência.

Este é um espaço que fala sobre estilos de vida e consumo, sobre comportamentos que influenciarão diretamente nos negócios. E Jane Fonda tem tudo a ver com isto. O vestido que usou na cerimônia do Oscar era “roupa repetida” de Cannes. Suas jóias, conforme explicou em suas redes sociais, eram feitas de ouro e diamantes de extração ética, responsável e sustentável. O casaco vermelho é o símbolo de seus protestos semanais pelo meio ambiente. 

Já em seu recente trabalho televisivo, a série Gracie & Frankie, Jane Fonda interpreta Gracie, uma mulher com mais de 70 anos que se divorcia e precisa se readaptar à nova vida. Ao seu lado está a atriz Lily Tomlin, no papel de Frankie, também uma mulher de mais de 70 recém-divorciada. Juntas, elas trazem à tona muitas questões relacionadas ao mundo feminino e aos conflitos da terceira idade, questões como sexualidade e a necessidade de parecer jovem, tanto em aparência como em disposição.

Pode-se dizer que a vida de Jane Fonda, seja real ou na tela, está totalmente conectada aos comportamentos que influenciarão o consumo nos próximos anos. Em 2019, das 10 tendências globais apontadas pela Euromonitor International, duas têm a ver com a postura da atriz: consumo consciente e agnósticos quanto à idade. Agora em 2020, a WGSN trouxe em seu relatório as preocupações climáticas e a longevidade como aspectos que influenciarão o comportamento de consumo.

Outra tendência conectada com o que Jane Fonda mostrou no Oscar aparece no estudo da Euromonitor para 2020: os revolucionários do reuso, mostrando que reutilizar objetos é o novo reciclar. “A economia linear baseada em pegar, usar e jogar fora está quebrando”, afirma o estudo. O portal Consumidor Moderno mostra que “o brechó não é apenas o novo cool, é o novo ético”. Como aconteceu no principal evento do cinema americano, sob os holofotes e câmeras do mundo todo, e como já ocorreu em outros momentos, inclusive com princesas, celebridades mundiais aparecerão cada vez mais repetindo roupa, seja pelo status de mostrar consciência de consumo ou por realmente questionar compras excessivas.