InternetData CenterAssinante

MATCH DEPOIS DOS 60.

QUE TAL?
MATCH DEPOIS DOS 60.
Por Lúcia Búrigo Em 25/07/2019 às 17:13

 

Alguém aí já utilizou o Tinder? Não? Mas, aposto que já deu uma espiadinha na proposta, né? O app, que é campeão de audiência em faturamento e que faz muita gente suspirar atrás de um match, surpreendeu neste primeiro semestre superando as cifras do Netflix. Ele foi inspirador para que Marta Monteiro e Veronique Forat, se reinventassem após os 60, virassem fundadoras de startup, identificando um nicho a partir das suas necessidades. Elas conseguiram perceber algo escalável, solucionando seu próprio problema. O morar.com.vc é uma plataforma que viabiliza a moradia compartilhada, conectando pessoas de todas as idades. Fundamentada nas características e afinidades pessoais a plataforma aproxima pessoas que pensam em soluções de coliving ou cohousing. Tudo começa com um bom match...e pode terminar em pizza. Que tal?

 

TEM UM BURACO NEGRO NA SUA AUDIÊNCIA?

Sabe quando você está explanando uma ideia de modo entusiasmado e do nada surge alguém entre os presentes, que suga a sua energia tirando a concentração? Pois é, esse é apenas um dos detalhes fundamentais que a atriz Raquel Barcha vai ensinar como administrar, para que você possa realizar conexões mais persuasivas em suas apresentações. Ela, que é contadora de histórias e introdutora do storytelling nas capacitações organizacionais no Brasil, vai ministrar o Laboratório da Expressão, em Criciúma, promovido pela Bossa Experiências Criativas. Uma imersão que vai mexer profundamente com a forma com que você se expressa e conecta pessoas. É uma experiência incrível cujos resultados acontecem imediatamente, de modo muito natural e prático. Se você quer desenvolver uma forma autêntica de se comunicar não pode perder. Restam apenas duas vagas. Já fiz e garanto que é um divisor de águas. Ficou interessado? É só ligar:  996131683.

 

O MUNDO É BOM PORQUE É SORTIDO

Volta e meia lembro de uma citação despretenciosa, mas nem por isso menos profunda, do empresário Abel Olivo, que é um convite a pensar. Certa vez numa conversa informal, trocando impressões sobre comportamentos inesperados, ele argumentava que é justamente o sortimento de pessoas existentes no planeta que torna a vida interessante. Ele dizia: “O mundo é bom porque é sortido”, seguido de um gesto afirmativo, enquanto balançava o corpo, ratificando não verbalmente o seu pensamento. Registrei e adotei. A diversidade de opiniões e atitudes nos representa. Somos uma espécie de infinitas possibilidades, afeita a todo tipo de comportamento. Assim, leitores queridíssimos, a onda é encarar com leveza e bom humor as marés comportamentais tão oscilantes que a vida moderna tráz. Segredinho indispensável para os dias atuais: meditação. Quanto mais, melhor!

 

DARWIN SABIA DAS COISAS

Se tem uma palavra cujo significado faz total sentido para os nossos dias é: ADAPTAÇÃO. Em qualquer setor se tornou essencial. No final dos anos 90 um bestseller que mexia com a cabeça do gestor era Diferenciar ou Morrer. Tão atual quanto em qualquer momento, o livro ecoa até hoje e fortalece a ideia do quanto a diferenciação é um fator fundamental para que a empresa permaneça no mercado. Para achar um caminho singular uma organização precisa estar atenta as mudanças do seu público se adaptando a novas demandas. Quem se adapta, sobrevive. É o caso das adequações de horários de cursos de pós graduação, por exemplo. No Senac, ao invés das aulas de final de semana, a instituição oferece uma possibilidade nas noites de segunda à quarta. Para muitos a melhor maneira de dar continuidade a caminhada em direção ao conhecimento. Darwin inspirando...

 

É SEMPRE SOBRE PESSOAS

É incrível pensar que somos humanos e que precisamos andar atrás de fazer formações que nos capacitem a nos tornar melhores no quesito humanidade. Se bobear a Sophie, primeira robozinha a ter cidadania, que viaja o mundo mostrando suas habilidades de comunicação e interação, tem mais traquejo do que a gente. No mínimo,  é surpreendente imaginar que precisamos nos gabaritar para tanto. Observei outro dia, pela rua, ao entrar em quatro estabelecimentos diferentes, que somente em um deles recebi um sonoro bom dia. Em dois, fui ignorada e, no último, recebi uma devolutiva a minha tentativa simpática de cumprimentar: Deus me livre de outro dia como esse! É de chorar, não?

 

 

 

 

 

Atualização em tempo real

Carregando...
${ noticia.hora_cadastro }