InternetData CenterAssinante

Já conhece o Toyota Yaris? Confira um pouco sobre o carro

Testamos o hatch médio da montadora Japonesa
Já conhece o Toyota Yaris? Confira um pouco sobre o carro
Foto: Vinícius Alexandre/Impressões em 60 minutos
Por Vinícius Alexandre Em 29/06/2020 às 18:00

Olá, meus caros leitores, hoje vamos falar um pouco sobre carros japoneses e então trago pra vocês um modelo que é uma certa novidade no mercado! Estou falando do hatch médio Toyota Yaris 2020.

Mas pera aí Vinícius, como assim novidade se o Yaris já é vendido no Brasil desde 2018? 

Toyota YarisVamos lá! Esse modelo curiosamente tem nome diferente no seu país de origem (Japão) e por lá é chamado de Vitz e comercializado desde 1999, passando por diversas gerações. Também é vendido ao redor do mundo, seja com nome de Vitz Yaris ou ainda servindo como base para Mazda2 no mercado norteamericano há bastante tempo. Então, já possui histórico consolidado no exterior, mas no Brasil ainda tenta se firmar em uma categoria que a montadora não atuava. Por isso eu arrisco dizer que o Toyota Yaris ainda é sim uma novidade, beleza? 

Externo

O visual externo é marcante e de linhas modernas. Curvas, vincos e ângulos agudos são sabiamente explorados para dar personalidade ao modelo, sem descuidar, ao meu ver, de manter a identidade da marca, fato este confirmado por um desconhecido na faixa ao lado no semáforo que buzinou/afirmou/perguntou: Bip Bip! “é um Toyota isso daí né!?” Respondi afirmativamente com a cabeça enquanto baixava mais o vidro para lhe dizer que era um Yaris. Ele: “não conheço, é bom?“ Eu respondo que acabei de pegar o carro e antes que o diálogo possa continuar, o sinal verde nos faz seguir em frente, sobrando tempo apenas para ele dizer: “é bonito, parabéns!" Bip Bip! Certamente achou que eu havia recentemente comprado o carro ! Hahahaha 

Toyota YarisOlhando de frente ele nos faz logo lembrar o Corolla da geração anterior e essa identificação visual dos modelos faz bem ao modelo, aproveitando nele, como novidade no mercado, da credibilidade que o Corolla tem no mercado nacional.

A traseira, ao meu sentir, ainda mais moderna, é chamativa com as lanternas que se projetam pelas laterais e certamente devem conferir um visual interessante durante a noite. 

As rodas são de liga leve, de 15 polegadas, montadas em pneus Dunlop Enasave 185 com perfil 60. É um conjunto bonito e que completa bem o design geral do carro, mas confesso que fiquei imaginando como seria com um conjunto de aro 16, pneus ligeiramente mais largos e um perfil 50 ou 55. Já pensou aí também? 

Interno

Na parte de dentro o visual não tem toda a modernidade vibrante do lado externo, mas você também vai notar que as linhas foram igualmente caprichosamente desenhadas. Eu arrisco dizer que ele é mais "Toyotão" por dentro do que por fora. Por fora a marca ousou com um design mais agressivo e talvez tenha usado a parte interna para balancear, já que aqui ele é bem mais conservador.

Com mostradores analógicos o painel de instrumentos é simples e eficiente, de leitura e visualização fáceis. O volante tem desenho bem simples, mas possui comandos de multimídia e uma boa pegada. O restante do painel é também simples porém tudo bem acabado e encaixado perfeitamente.

Toyota YarisComandos do ar-condicionado são digitais e a alavanca de câmbio é aquela tradicional “com trilho” e temos a já tradicional central multimídia com tela touchscreen. 

Na versão testada os bancos têm revestimento de tecido e fiquei bastante surpreso com o espaço interno e também do porta-malas.

Trecho Urbano

O modelo testado usa o mesmo motor 1.5 16v do Toyota Etios, contudo aqui ele recebeu nova calibragem para ganhar um pouco de potência e ter mais torque em rotações mais baixas. Essa motorização faz conjunto com um bom câmbio CVT herdado da geração anterior do Corolla, com simulação de 7 velocidades. 

Resultado? Um carro extremamente gostoso de rodar na cidade. Bom desempenho de aceleração, baixo ruído, sem trancos de trocar de marchas (Vantagem do câmbio CVT). Boa manobrabilidade típica de um hatch. 

 

Trecho Rodoviário

Aqui quando exigido ao máximo o ruído começa a invadir a cabine com mais intensidade. É claro que ninguém vai rodar nessas circunstâncias o tempo todo, mas por estar equipado com motor de 16v, que tem como característica um melhor desempenho em rotações mais elevadas, quando o motorista pisar fundo no acelerador para uma ultrapassagem, por exemplo, vai acabar escutando um pouquinho de barulho. Tudo normal e esperado, e com uma aliviada no pedal da direita, tudo volta a ficar tranquilo e silencioso.

Toyota YarisAliás, vale reforçar que o motor fala um pouco mais alto sim, mas também corresponde de forma adequada e mostra que é valente, dentro das suas limitações volumétricas. Com uma puxada na alavanca para a esquerda, colocando no modo de trocas manuais e dois toques para trás é possível sentir que ele está no seu melhor ponto. Rotação alta, pé no fundo e o desempenho está ali disponível. 

O acerto da suspensão foi refeito (como deve ser) para se adequar a realidade brasileira, mais alta em relação aos modelos vendidos em outras partes do mundo, para poder superar os obstáculos do nosso cotidiano (leia-se, precariedade por vezes encontrada nas vias). 

Em matéria de segurança, conta ainda com toda aquelas da sopa de letrinhas, quais sejam: ABD, EBD, BAS e também airbags frontais.

Toyota Yaris

Nota-se que a montadora priorizou o conforto e dada a proposta do modelo, vejo que tomaram a decisão correta, já que o carro realmente é confortável e não transmite facilmente as irregularidades da via para os ocupantes. 

Embora ele tenha esse acerto clássico pelo conforto, com a carroceria curta, o carro está o tempo todo bem “à mão” e transmite uma boa sensação de segurança. Em curvas é possível sentir a carroceria rolar lateralmente um pouco, mas ao forçar um pouco mais, é perceptível que essa rolagem é limitada o suficiente para não dar sustos nos ocupantes e se manter no trajeto com segurança, apesar de ser possível sentir que a aderência dos pneus também está próximo do limite.

O carro também demonstrou que o conjunto de freios é adequado, tendo sido testado tanto em linha reta e em curva e parou o carro com segurança.

Gostei x Não gostei

O apoio de braço/porta copos no banco traseiro. Detalhe que mostra o cuidado da montadora.

Pneus de baixo atrito

Resumindo, é um carro bastante interessante e que chegou com força para criar ao menos uma dúvida na cabeça de quem busca um hatch médio. Já se ele de fato é um Toyota com “T" maiúsculo, digamos assim, aí é o tempo que dirá. 

Agradecimento especial à concessionária Toyota Mercosul de Criciúma, que gentilmente cedeu o veículo para o teste.

Também, um agradecimento à administração do Santuário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio que permitiu a utilização do local para as fotografias.