InternetData CenterAssinante

Sebrae promove etapa catarinense do Brasil Mais para pequenos negócios

Programa tem objetivo de aumentar a produtividade das empresas e ampliar a eficiência
Sebrae promove etapa catarinense do Brasil Mais para pequenos negócios
Foto: Divulgação/Arquivo/Engeplus
Por Redação Engeplus Em 08/04/2021 às 10:05

Chegou a vez dos empresários de micro e pequenas empresas catarinenses aumentarem a produtividade dos seus negócios. Para que elas alcancem melhores resultados e continuem competitivas no mercado, o Sebrae/SC promove o Projeto Brasil Mais, cujo objetivo é aumentar a produtividade das empresas e ampliar a eficiência do setor produtivo e a competitividade do país.

Em Santa Catarina, a meta é atender 13,2 mil empresas, entre micro e pequenos negócios dos setores de comércio e serviços, até 2022. O programa reúne metodologias e ferramentas de baixo custo voltadas para melhorar a capacidade de gestão e de produção, reduzir desperdício e aprimorar processos.

“O Brasil Mais torna-se um aliado do empreendedor no momento certo. Estamos nos restabelecendo de um cenário nacional de crise financeira. Ajudar o empreendedor a otimizar a sua produção para conseguir manter-se competitivo no mercado e conquistar resultados melhores é a melhor diretriz a ser tomada para vencer um cenário que, até bem pouco tempo atrás, não estava tão favorável”, destaca a coordenadora do Projeto Brasil Mais no Sebrae/SC, Camila de Souza Regis.

A Nyce Papelaria e Informática é uma empresa de Criciúma que participou do programa, de novembro de 2020 a março deste ano. A sócia-gerente, Lígia Raquel Gomes Pais, conta que “o meu projeto foi para uma melhor visibilidade da loja em relação aos clientes. O Programa ALI (Agente Local de Inovação) me ajudou a planejar as metas, quais trabalhos realizar, onde e quais profissionais procurar, orçar, enfim, enxergar o que precisava ser melhorado”.

Diego Bif é proprietário da Guarde Mais Self Storage, empresa de Criciúma que trabalha com aluguel de espaços no estilo auto armazenagem e que também participou do projeto. Ele lembra que a maior dificuldade do seu negócio era o marketing e a publicidade, setores que foram o foco do programa, a fim de tornar o empreendimento conhecido e fazer com que as pessoas entendam o tipo de solução que é oferecida.

“A partir disso, com auxílio do ALI, montamos um plano de ação. Realizamos uma série de ações de marketing, como patrocínio em redes sociais, anúncio em rádio, parcerias com influenciadores locais, além de melhorias internas, como comunicação visual e fachada. O resultado foi imediato, com o crescimento das propostas enviadas e, por consequência, a ocupação dos espaços disponibilizados”, afirma Diego.

Como participar

Para participar do programa, as empresas devem se cadastrar por meio do site http://sebrae.com.br/brasilmais. Para isso, será preciso responder um questionário que avalia o grau de maturidade empresarial. Depois dessa etapa, a empresa será encaminhada para o atendimento assistido do Sebrae por meio do ALI. A participação é gratuita e os participantes contam com o benefício de 70% de subsídio nos produtos de Consultoria Especializada e Tecnológica.

Etapas do Brasil Mais

A primeira etapa dessa jornada do Brasil Mais é a otimização. O objetivo é que as empresas atendidas consigam aumentar a produtividade, reduzir desperdícios e melhorar processos e custos. A partir da intervenção, espera-se que as empresas adotem uma gestão baseada em indicadores e, assim, melhorem seu posicionamento no mercado e aumentem suas vendas.

Para isso, a iniciativa capacitará os clientes e fornecerá agentes locais de inovação que farão acompanhamento técnico e ajudarão os empreendedores na escolha de melhores práticas produtivas e gerenciais. O Programa Brasil Mais é uma parceria entre Sebrae, Ministério da Economia, Senai e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

Colaboração: Vanessa Amando | NBCom

Leia mais sobre: