InternetData CenterAssinante

SC apresenta números positivos em relação aos negócios geridos por mulheres

Um dos maiores desafios é conciliar o sucesso da empresa com a maternidade
SC apresenta números positivos em relação aos negócios geridos por mulheres
Foto: Divulgação/Arquivo pessoal
Por Redação Engeplus Em 08/03/2021 às 08:45

Filha, irmã, esposa, mãe, estudante, dona de casa, funcionária, empresária. A mulher é capaz de desempenhar diversos papéis, tanto na vida pessoal, como profissional. Conciliar tantas funções não é tarefa fácil, ainda mais quando se trata do sucesso do próprio negócio, mas, com um jeitinho que apenas elas possuem, nada é impossível. Na semana que celebra as mulheres de forma ainda mais especial - esta segunda-feira marca o Dia Internacional da Mulher - o Sebrae/SC destaca o empreendedorismo feminino.

Em Santa Catarina, 74% das mulheres empreendem por questões de oportunidade, enquanto 26% o fazem por necessidade. Além disso, a maioria dos negócios geridos por mulheres (78%) é optante do Simples Nacional, ou seja, são Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP). Já sobre o perfil dessas empreendedoras, 61% é considerado mais conservador, enquanto 39% é mais arrojado.

Ainda sobre empresas lideradas pelo sexo feminino no estado catarinense, cerca de 32% dessas mulheres está na faixa etária dos 36 aos 45 anos. A segunda faixa etária mais comum, quase 30%, é dos 25 aos 35 anos. Em relação à renda familiar, 24% conseguem arrecadar de dois a três salários mínimos por mês, sendo essa a receita mais aplicada, seguida de três a seis salários mínimos para cerca de 22% das mulheres entrevistadas.

Sobre o nível de escolaridade, Santa Catarina apresenta índices bastante positivos. A pesquisa do Sebrae/SC aponta que 42% das empreendedoras possuem curso superior completo. As que possuem Ensino Médio completo são 33% e com superior incompleto são 11%. Com curso de pós-graduação completo são 10% das mulheres, enquanto apenas 2% não conseguiram concluir o Ensino Médio.

“Penso que as mulheres na liderança dos negócios possuem um olhar mais sensível às necessidades de mercado e de sua equipe. Entretanto, trata-se de uma sensibilidade com força, pois as mulheres geram empoderamento e servem de inspiração para outras mulheres, além de terem uma alta cobrança por parte da sociedade em relação a todas as outras tarefas que precisam desempenhar, como casa e filhos”, pontua a analista de negócios do Sebrae/SC, Renata Goulart.

Jornada dupla: empreendedora e mãe

Formada em Educação Física, a personal trainer Francielle Pezente foi gestora de academia de musculação e ginástica durante a maior parte de sua vida profissional. Junto com a família, administrou duas academias na região Sul do estado, mas, em 2017, decidiram se desfazer do negócio e ela passou a atuar como personal.

“No fim de 2017, comecei a trabalhar com atendimento presencial e também surgiu a possibilidade de atuar com consultoria fitness online. Não conhecia muito bem esse mercado na época, não estava focada no online, mas resolvi abraçar a oportunidade e assim começou o meu negócio digital. No começo, não fazia muita divulgação nas redes sociais, mas já postava sobre os meus treinos, minha alimentação e era um diferencial porque ninguém fazia isso na minha região naquela época”, lembra Francielle.

O trabalho de formiguinha nas redes sociais deu certo. Surgiram cada vez mais pessoas interessadas em contratar a consultoria fitness online e o negócio tornou-se mais profissional, sendo necessário conciliar os atendimentos presenciais em um período com as consultorias digitais em outro.

No fim de 2019, Francielle fechou uma parceria com um profissional de Marketing Digital para lançar um curso voltado aos profissionais de Educação Física que também desejam atuar ou se aprimorar nos atendimentos virtuais. As duas mentorias ocorreram em 2020, sendo uma delas já durante a pandemia. 

“Parei os atendimentos presenciais no começo da pandemia, mas mantive os clientes de forma online, então a renda não foi afetada pela pandemia, pelo contrário, a receita aumentou”, assegura a personal.

Também durante o período pandêmico, uma mudança na vida pessoal: em abril de 2020, Francielle descobriu que estava grávida. Durante os nove meses de gestação, ela manteve seus treinos, os atendimentos online e presenciais. “Antes, meu público alvo era mais as mulheres solteiras e mais jovens, na faixa etária dos 25 aos 35 anos. Agora, esse público também são mulheres grávidas, que pretendem engravidar ou que acabaram de ter bebê e se identificam comigo. Isso porque mostrei toda a minha gravidez, continuei treinando e trabalhando, levando a vida da forma mais normal possível”, destaca.

Hoje, ela conta com 10,3 mil seguidores no Instagram (@franpezentepersonal). Mantém uma média de 50 clientes no formato online, com alunas de todo o Brasil, além de Estados Unidos e Alemanha. Os atendimentos presenciais em Criciúma também continuam, mas em meio período para que ela possa conciliar com a maternidade. Em 2022, quando a pequena Júlia já estiver na escolinha, Francielle pretende voltar com as mentorias para profissionais da área.

Sebrae Delas

O Sebrae Delas, Desenvolvendo Empreendedoras Líderes Apaixonadas pelo Sucesso, é um programa de aceleração com o objetivo de aumentar a probabilidade de sucesso de ideias e negócios liderados por mulheres. Realizado pelo Sebrae/SC, o programa busca valorizar as competências, comportamentos e habilidades das mulheres, difundindo e profissionalizando o empreendedorismo feminino. Confira em http://sebrae.sc/sebraedelas.

Colaboração: Vanessa Amando | NBCom

Leia mais sobre: