InternetData CenterAssinante

Obras na Jacob Westrup se tornam realidade no Sul de SC

Ao todo, 8,2 quilômetros receberão asfalto
Obras na Jacob Westrup se tornam realidade no Sul de SC
Foto: Cris Freitas/Prefeitura de Forquilhinha
Por Redação Engeplus Em 15/01/2021 às 11:53

Máquinas e trabalhadores agora fazem parte do cenário para quem passa pela rodovia Jacob Westrup (SC-446), entre Forquilhinha e Maracajá. A obra iniciou no fim de 2020 e ao todo, 8,2 quilômetros receberão asfalto. Aguardada há mais de 30 anos, a pavimentação da estrada esteve entre as prioridades do Governo do Estado desde as primeiras reuniões com lideranças regionais.

"A rodovia passa por Forquilhinha e Maracajá, mas esta é uma obra que atende vários outros municípios. A pavimentação vai qualificar o acesso de muitas indústrias e produtores rurais à BR-101, levando mais desenvolvimento para a região", destaca o governador Carlos Moisés.

A obra está sendo executada pelas prefeituras de Forquilhinha e Maracajá, com aproximadamente R$ 13,4 milhões em recursos do Governo do Estado, por meio de convênio da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) e contrapartida dos municípios (cerca de R$ 3,4 milhões de Forquilhinha e R$ 510 mil de Maracajá). Um termo de cooperação foi assinado em julho de 2020 para permitir aos municípios a intervenção na rodovia.

Desenvolvimento para a região

Para o prefeito de Forquilhinha, José Cláudio Gonçalves, a pavimentação alavancará o turismo, o empreendedorismo e a geração de emprego e renda no município. "Vamos aproveitar essa obra para desenvolver nossos projetos visando o desenvolvimento de Forquilhinha. Muitas pessoas participaram desse processo e temos que agradecer a sensibilidade do governador Carlos Moisés por realizar esse sonho de todos os forquilhinhenses", afirma.

Avaliação semelhante faz o prefeito de Maracajá, Anibal Brambila. "Além de beneficiar diretamente os proprietários de imóveis às margens da rodovias, a pavimentação também agilizará o escoamento da produção agrícola e agroindustrial e favorecerá o turismo", projeta o prefeito.

Em Forquilhinha, no momento, a primeira frente de trabalho atua em um trecho de dois quilômetros. Em Maracajá, a empreiteira contratada está trabalhando na extração de materiais fornecidos pelo município para utilizá-los na obra a partir de fevereiro.