InternetData CenterAssinante

Novo decreto do Estado mantém apenas serviços essenciais aos fins de semana

Relembre quais são as medidas que serão válidas ao fim de semana
Novo decreto do Estado mantém apenas serviços essenciais aos fins de semana
Foto: Amanda Ludwig/Arquivo/Portal Engeplus
Por Lucas Renan Domingos Em 10/03/2021 às 16:31

O Governo de Santa Catarina irá publicar nas próximas horas um decreto determinando novas medidas para conter o avanço da Covid-19 no Estado. Além da proibição da venda de bebidas alcoólicas após as 21 horas durante os dias da semana, o documento vai manter também as restrições aos fins de semana, permitindo apenas o funcionamento de serviços essenciais.

Conforme informou o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, o decreto a ser publicado deverá valer pelo prazo de sete dias. “Então, a princípio, as medidas definidas para o fim de semana acontecerão somente no próximo fim de semana (dias 13 e 14 de março). Depois o governador irá reavaliar o decreto”, explicou. Assim como foi nos fins de semana anteriores, o as restrições devem começar a partir das 23 horas de sexta-feira, dia 12, até as 6 horas de segunda-feira, dia 15.

Amrec, Amesc e Amurel seguirão decreto

As associações dos municípios do Sul de Santa Catarina irão seguir o decreto estadual. Os prefeitos estavam esperando as orientações do Governo do Estado para adotar novas medidas. Havia a possibilidade, inclusive, de medidas mais rígidas nas três regiões do Sul, mas a projeção foi descartada após a reunião com o governador.

“A gente tinha a expectativa não de um lockdown, mas de ações mais restritivas, porque a taxa de transmissibilidade está muito elevada e as estruturas de saúde estão colapsando, principalmente por conta desta nova cepa do coronavírus, que é mais contagiosa e nos preocupa muito. Estamos perdendo espaço na estrutura de saúde todos os dias”, lembrou o prefeito de Tubarão.

Leia também:

Salvaro pede que Moisés solicite para a Febraban ampliação do horário de funcionamento dos bancos

Os prefeitos da Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel), já haviam sinalizado que eram a favor de ações mais restritivas durante sete dias, mas a medida seria tomada apenas se a Associação dos Municípios de Região Carbonífera (Amrec) e da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc) também adotassem a ideia, o que não aconteceu.

“De nada adianta a gente tomar posições de forma isolada. Estado inteiro está em risco gravíssimo. Só a Amurel adotar medidas mais restritivas, não mudaria nada. Então vamos seguir o novo decreto do Governo do Estado”, acrescentou Ponticelli.

Atividades que devem ser proibidas durante o próximo fim de semana:

  • comércio de rua, excetuado o comércio essencial;
  • shopping centers, centros comerciais, galerias;
  • academias, centros de treinamento, salões de beleza, barbearias, cinemas e teatros;
  • shows e espetáculos;
  • bares, pubs, beach clubs, cafés, pizzarias, casas de chás, casas de sucos, lanchonetes e restaurantes;
  • parques temáticos, parques aquáticos e zoológicos;
  • circos e museus;
  • feiras, exposições e inaugurações;
  • congressos, palestras e seminários;
  • utilização de piscinas de uso coletivo, clubes sociais e esportivos e quadras esportivas;
  • agências bancárias, correspondentes bancários, lotéricas e cooperativas de crédito;
  • os eventos, inclusive na modalidade drive-in, e as reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídos excursões, cursos presenciais, missas e cultos religiosos;
  • os serviços públicos considerados não essenciais, em âmbito municipal, estadual ou federal, que não puderem ser realizados por meio digital ou mediante trabalho remoto;
  • a concentração, a circulação e a permanência de pessoas em parques, praças e praias;
  • o calendário de eventos esportivos organizados pela Fundação Catarinense de Esporte (FESPORTE); e
  • salões de festas e demais espaços de uso coletivo em condomínios e prédios privados
  • aglomeração de pessoas em qualquer ambiente, seja interno ou externo, em cumprimento às regras sanitárias emitidas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).