InternetData CenterAssinante

Museu ao Ar Livre Princesa Isabel reabre no próximo sábado

Espaço não recebia visitantes desde março de 2020
Museu ao Ar Livre Princesa Isabel reabre no próximo sábado
Foto: Divulgação/Unibave
Por Redação Engeplus Em 20/01/2021 às 15:50

O Museu ao Ar Livre Princesa Isabel, de Orleans, reabre as portas neste sábado, dia 23, depois de quase dez meses fechado. O local teve suas atividades interrompidas na segunda quinzena de março de 2020 devido a pandemia da Covid-19 e agora retomas as atividades, adotando medidas sanitárias como o uso obrigatório de máscara, distanciamento social e uso de álcool em gel pelos visitantes.

Segundo a diretora do museu, Valdirene Böger Dorigon, os visitantes terão sua temperatura corporal aferida, onde pessoas com temperatura igual ou superior a 37,8ºC ou sintomas gripais ficaram impedidas de entrar no local. “O passeio de balsa e as visitas guiadas estão suspensas no momento", afirmou Valdirene, explicando que as medidas seguem as orientações da portaria nº 1001 de 23 de dezembro de 2020 da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES). O museu funciona de terça a sexta, das 9 horas às 12 horas e das 13h30 às 18 horas. Sábados, domingos e feriados das 9 horas às 18 horas.

Sobre o Museu

O Museu ao Ar Livre Princesa Isabel corresponde à forma de apresentação do acervo num ambiente natural e ecológico, destacando o modo de vida dos colonizadores no início do século XX.

Inaugurado em 1980, o museu teve como principal idealizador o padre João Leonir Dall’Alba. É o primeiro do gênero na América Latina, instalado numa área de vinte mil metros quadrados de terra. É tombado pelo estado de Santa Catarina e pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan), como patrimônio cultural brasileiro.

As construções, de características tradicionais, abrangendo: capela, engenho de farinha de mandioca, estrebaria, galpão de serviços domésticos, cozinha de chão batido, casa do colono, cantina, meios de transporte, engenho de cana-de-açúcar, serraria pica-pau, oficinas artesanais, marcenaria, atafona, balsa, ferraria, monjolo e Centro de Vivências.