InternetData CenterAssinante

Importância ecológica do Morro do Céu será discutida em evento nesta segunda-feira

Evento pode ser acompanhado pela Unesc TV, no Youtube
Importância ecológica do Morro do Céu será discutida em evento nesta segunda-feira
Foto: Hugo Dal Pont/Divulgação
Por Redação Engeplus Em 28/03/2021 às 13:50

A importância do Morro do Céu para o equilíbrio ecológico urbano será discutida na segunda-feira, dia 29, durante a realização de uma mesa-redonda. O evento poderá ser acompanhado pela Unesc TV, no Youtube, a partir das 19h30, tendo como temática “A preservação do Morro do Céu, os serviços ecossistêmicos e a proteção das nascentes para a qualidade socioambiental de Criciúma”.

Participam da iniciativa os professores Robson dos Santos e Yasmine Moura da Cunha, da Unesc, respectivamente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA) e do curso de Geografia. Santos é biólogo e doutor em Engenharia Mineral (USP) e Yasmine mestra em Geografia (USFC) e doutoranda em Ciências Ambientais.  

O jornalista e professor Zeca Virtuoso, que é doutor em Ciências Ambientais (Unesc), também contribuirá com a discussão, sob a mediação do coordenador de Mobilização Social do Movimento Nacional ODS, comitê de Criciúma, Fernando Barbosa.

De acordo com a organização, o objetivo da iniciativa é sensibilizar a população da importância de preservação do Morro do Céu, unidade de conservação que teve sua lei de criação - n.º 5.207/de 2008 - revogada recentemente pelo poder legislativo local. 

O Morro do Céu compreende um dos poucos fragmentos de mata preservados no município, ajudando a conter cheias e a reduzir os impactos que o cimento e asfalto provocam na cidade pela absorção de calor. Nele há várias nascentes, uma delas a do rio Linha Anta, afluente do rio Urussanga, e outras contribuintes à formação do rio Criciúma, além de animais silvestres de diversas espécies e uma rica flora. 

A reversão da situação atual, e consequente manutenção do parque, representará a continuidade de serviços ecossistêmicos da área, beneficiando sua biodiversidade e garantindo mais qualidade ao ambiente urbano.