InternetData CenterAssinante

Familiares da sargento Regiane Miranda organizam manifestação contra feminicídio

Inquérito da Polícia Civil completará seis meses sem conclusão e é principal motivo do ato
Familiares da sargento Regiane Miranda organizam manifestação contra feminicídio
Foto: Divulgação
Por Jessica Rosso Em 07/01/2021 às 16:49

Uma manifestação contra o feminicídio está sendo organizada para o dia 13 de janeiro em Forquilhinha. O movimento é liderado por familiares da sargento Regiane Miranda, de 37 anos, morta por seu ex-companheiro em sua residência, no bairro Vila Lourdes no ano passado. Após cometer o feminicídio, o homem, que era ex-PM, tirou a própria vida. O que motivou a iniciativa por parte da família é o fato de que na data da manifestação completará seis meses em que foi aberto o inquérito da Polícia Civil para investigar o ocorrido. Para a sobrinha da vítima, Carol Paris, o principal motivo do protesto é a demora do encerramento do caso. 

"Vai ser para que as autoridades saibam que a gente continua aqui, e que queremos uma solução para isso". A jovem disse ainda que o ato tem o intuito de lembrar outros casos que também ocorreram na região. "O feminicídio aumentou muito no ano passado. É um alerta para as mulheres, um pedido, um grito para as autoridades darem uma olhada nisso, para eles pararem e verem que queremos uma resposta, uma solução", e complementou que outra familía, também de uma vítima de feminicídio, foi convidada e estará participando do protesto. "A família da Aline, outra mulher assassinada em Forquilhinha, pelo ex-marido", lembrou. 

A manifestação será realizada na subida da ponte do Centro da cidade e terá início às 18 horas. A princípio os manifestantes pretendem utilizar cartazes com dizeres em relação a causa. 

 Relembre o caso da sargento Regiane Miranda

A tragédia foi registrada na manhã do dia 13 de julho de 2020, no bairro Vila Lourdes, em Forquilhinha. A policial militar de Forquilhinha, sargento Regiane Miranda, de 37 anos, foi morta por seu ex-companheiro em sua residência, no bairro Vila Lourdes. O homem, que era ex-PM, tirou a própria vida. 

No dia 14, homenagens e muita comoção marcaram o sepultamento. Após o velório, realizado no Ginásio Municipal de Esportes Ideal Esporte Clube. no Centro, em Forquilhinha, aconteceram os atos militares fúnebres e o corpo da sargento foi levado em comboio até o cemitério. 

Leia maisNota de falecimento: Regiane Miranda, aos 37 anos

Sargento da Polícia Militar é morta por ex-companheiro em Forquilhinha; PM emite nota de pesar

Governo de Forquilhinha se solidariza com morte de sargento da PM

Forquilhinha deve instituir a semana de conscientização e combate à violência contra a mulher

Policiais prestam últimas homenagens para a sargento Regiane Miranda