InternetData CenterAssinante

Entenda termos como 'big data' e 'data science' e como eles fazem parte da sua vida

Unesc oferece cursos relacionados aos temas
Entenda termos como 'big data' e 'data science' e como eles fazem parte da sua vida
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 02/02/2021 às 15:30

Se antes termos como “big data” e “data science” remetiam a assuntos dominados apenas por grandes gênios ou ligados exclusivamente a empresas do ramo tecnológico, atualmente o cenário já é bem diferente. Embora ainda causem estranheza e dúvida sobre seus conceitos, termos como esse são cada vez mais comuns e fazem parte das conversas sobre diferentes ramos de negócios. Dominá-los não é mais uma opção, é necessidade.

Quem estuda sobre esse universo e acompanha seu crescimento ao longo do tempo é que garante isso. Doutora no assunto, a coordenadora do curso de Big Data e Data Science da Unesc, Merisandra Côrtes de Mattos, garante que os conceitos estão presentes na rotina da maioria das pessoas, basta que percebam.

Para explicar sobre o assunto Merisandra inicia definindo cada um dos termos. Conforme a professora, Big Data consiste na grande quantidade de dados disponíveis seja, por exemplo, na forma de números, textos ou imagens. “Estes dados são oriundos da realização de uma compra online ou presencial, de uma consulta médica, da postagem ou comentário nas redes sociais, das aplicações de dispositivos móveis, das tecnologias vestíveis como smartwatch, entre outros tantos exemplos”, comenta.

Já o Data Science, de acordo com Merisandra, consiste na utilização destes dados junto de inteligência artificial para análise e criação de ideias, projetos e propostas a partir desses resultados. “Podemos exemplificar a utilização de dados em prol de situações cotidianas como o simples fato de assistir séries e filmes. A partir das suas preferências a plataforma Netflix consegue recomendar títulos que interessam o seu perfil, além de analisar as escolhas comuns entre os usuários para a criação e melhoria de produtos”, exemplifica.

Outra forma clara de materializar conceitos da tecnologia, conforme a professora, é a utilização de contatos e preferências nas redes sociais para a sugestão de amigos em comum, assim como a sugestão de produtos dos mais variados em anúncios enquanto o usuário navega na internet.

No entanto, de acordo com a coordenadora, engana-se quem pensa que os dados e a ciência em torno deles são utilizados apenas com fins comerciais. Do ponto de vista da pesquisa, por exemplo, informações coletadas por meio dos mecanismos da tecnologia colaboram com a identificação de fraudes financeiras ou até em investigações ligadas à saúde.

“Neste momento em que passamos por uma pandemia, por exemplo, os dados estão sendo amplamente usados em pesquisas científicas que apontam desde padrões de mobilidade humana após os governantes decretarem lockdown até o entendimento da Covid-19 no que se refere a transmissão do vírus, fatores de risco, diagnóstico, tratamento, entre outros aspectos”, acrescenta.

Tecnologia e uso de dados crescem a cada dia

Assim como o uso da tecnologia e dos dados cresce a cada dia, a importância de profissionais que dominem o assunto aumenta na mesma proporção. Conforme Merisandra, as demandas da transformação digital e da indústria 4.0 redimensionaram os processos de gestão, de produção, de serviços e de produtos e exigem uma maior conectividade, integração, assertividade, predição e eficiência das organizações, sustentadas pela tecnologia, inteligência e conhecimento. “E tudo isso pode ser proporcionado pelos profissionais da área de Data Science e Big Data, visto os desafios dos mercados existentes e dos emergentes e a capacidade destes para resolvê-los”, garante.

Tamanha a relevância dessas análises e o poder de direcionar ações e o futuro das organizações, de acordo com a coordenadora, a demanda de mercado por profissionais nesta área tem aumentado significativamente nos últimos anos, percebendo-se a carência de mão de obra especializada. “Em função da transformação digital vivenciada os diferentes setores necessitam analisar dados para auxiliar na tomada de decisão, constituindo-se em um diferencial competitivo que pode proporcionar o aperfeiçoamento de processos, melhoria na experiência do cliente, promoção de impacto social auxiliando nas cidades e na vida das pessoas”, especifica.

Muito mais que decifrar códigos e números, de acordo com a professora, o profissional formado nesta área pode criar negócios inovadores por meio da educação empreendedora e da transformação das ideias em oportunidades na área de tecnologia. “Ao graduar-se no assunto os profissionais estarão aptos a atuar em diferentes setores e áreas, empresas, organizações, instituições públicas e privadas, como por exemplo, instituições financeiras, empresas de tecnologia, agências de publicidade, indústrias e as mais variadas oportunidades”, acrescenta.

Entre as importantes e determinantes competências a serem desenvolvidas na graduação em Big Data e Data Science, conforme Merisandra, estão: operar a lógica, estruturas de programação e ferramentas necessárias à exploração e comunicação de dados em data science e big data; aplicar os dados para a geração de conhecimento e inovação nas organizações; atuar conforme os princípios da ética, da segurança e da proteção de dados em nível pessoal e corporativo; articular competências socioemocionais como as habilidades para o aprendizado, a inovação, a vida e a carreira nos contextos pessoal, acadêmico e profissional; descobrir o conhecimento presente nos dados por meio de modelos baseados em inteligência artificial e machine learning, empregados para análise dos dados e para entendimento do seu comportamento em diferentes cenários e sintetizar os dados usando ferramentas como design thinking, técnicas de apresentação, dashboards e estratégias variadas de visualização.

Oportunidade promissora

A recente oferta do curso no portfólio da Unesc, conforme Merisandra, é uma oportunidade e tanto para a região, que pode qualificar profissionais e prepará-los para o cenário mundial. “No relatório do Fórum Econômico Mundial de Outubro de 2020, The future of Jobs Report, profissionais das áreas de data science, big data, inteligência artificial e aprendizado de máquina estão entre os mais solicitados nos mercados de trabalho futuros, ou seja, contar com essa oportunidade aqui é algo muito importante e diria até imperdível”, salienta.

A chance de mergulhar neste universo e estar preparado para o que o futuro próximo reserva, conforme a professora, está aberta e é promissora. As matrículas para o curso de Data Science e Big Data oferecido pela Unesc estão abertas para início das aulas em 1º de março.

Os interessados em conhecer melhor a proposta de curso de Educação a Distância, com horários flexíveis e preço acessível podem entrar em contato com a Universidade por meio dos telefones (48) 343145-00 ou (48) 99915-0433 ou ainda acessar o site da Unesc. O curso tem nível tecnológico e conta com dois anos e meio de estudos.