InternetData CenterAssinante

Engie afirma que negociações do Complexo Jorge Lacerda não foram finalizadas

As tratativas com a Fram Capital iniciaram em fevereiro
Engie afirma que negociações do Complexo Jorge Lacerda não foram finalizadas
Foto: Divulgação/Engie
Por Rafaela Custódio Em 15/07/2021 às 12:42

A empresa Engie, proprietária do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, em Capivari de Baixo, anunciou na manhã desta quinta-feira, dia 15, que assinou, em fevereiro de 2021, um contrato de exclusividade com a Fram Capital para negociações da unidade, porém as tratativas ainda não foram finalizadas. 

No dia 4 de dezembro, a empresa Engie informou que não tem mais intenção de manter as atividades na unidade. Mas a decisão acendeu um sinal de alerta. Acontece que 99% do carvão mineral produzido no Sul de Santa Catarina é consumido pelo complexo, que possui três usinas termelétricas. Dois meses depois do anúncio, a Engie iniciou as tratativas com a Fram Capital, porém até o momento não foram finalizadas. 

“O avanço desta negociação requer ações junto ao Governo Estadual e Federal – que já estão em andamento, porém ainda não foram finalizadas - para equalizar condições ambientais e fiscais que incidem diretamente na manutenção da operação do complexo”, informou a Engie por meio de nota. Segundo a Engie, na hipótese de não concretização de uma operação de venda, o planejamento do descomissionamento faseado do Ativo – que continua em execução – será implementado até 2025.

Leia mais

Fernando Zancan fala sobre nova reunião para discutir o futuro do carvão mineral

Carvão e fechamento da Usina de Jorge Lacerda é tema da reunião da Regional Sul da Fiesc

Ministério de Minas e Energia debate fechamento da usina Jorge Lacerda

Em Brasília, Salvaro busca manutenção do Complexo Jorge Lacerda e a continuidade do Canal Auxiliar

Audiência Pública define criação de nova política estadual do carvão para a usina Jorge Lacerda

Alesc debate fechamento da usina Jorge Lacerda com Ministério de Minas e Energia

Comissão articula para continuidade dos trabalhos da Usina Jorge Lacerda

Engie não participa de leilão e futuro do Complexo Jorge Lacerda depende de prorrogação da CDE