InternetData CenterAssinante

Empresa PGC de Curitiba será a responsável pela execução da Obra do Centro de Inovação

Após análise técnica empresa foi selecionada em processo licitatório
Empresa PGC de Curitiba será a responsável pela execução da Obra do Centro de Inovação
Foto: Mayara Cardoso
Por Redação Engeplus Em 28/07/2021 às 11:26

A empresa responsável por dar rumo à reforma do Complexo Educacional Nereu Guidi, futuro espaço do Centro de Inovação de Criciúma, foi conhecida oficialmente nesta quarta-feira, dia 28. PGC Engenharia de Obras, de Curitiba, é a construtora que assume a missão de, em um ano, executar a obra prevista em edital lançado pela Unesc. A definição se deu após abertura dos envelopes de três empresas participantes do processo, na segunda-feira, e análise completa dos itens listados na proposta vencedora.

Todo o processo de abertura dos envelopes foi acompanhado de perto pelo o gerente de Inovação da Unesc, Oscar Montedo; pelo presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Fábio Zabot Holthausen; pelo diretor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação de Criciúma, Aldinei Potelecki; pelo presidente do comitê de implantação do Centro de Inovação de Criciúma, Valmir Cabral da Silva Neto; pela diretora executiva da Associação Empresarial de Criciúma (Acic), Maria Julita Volpato Gomes; pela procuradora jurídica da Unesc, Márcia Piazza; pelo gerente de projetos e obras da Universidade, Márcio Vitto, junto de representantes das empresas participantes, do município de Criciúma  outros membros do Comitê e da procuradoria jurídica da Instituição.

Além da PGC Engenharia e Obras, as empresas Engenharia Castanhel e Engetom também submeteram propostas, porém estas apresentaram valor acima do permitido em edital e, desta forma, foram desclassificadas. O documento apresentado pela PGC conta com orçamento de R$ 8.474 mi para a realização total do trabalho e prazo de execução para 12 meses.

Expectativa de toda a região

Para Oscar, esse é um importante passo dado e representa um grande voto de confiança de toda a região para a empresa selecionada. “A obra do Centro de Inovação é de grande importância para o Sul, pois não é da Unesc, mas de toda a região. Ela envolve a expectativa de todo o ecossistema de inovação do Sul de Santa Catarina e promoverá o desenvolvimento regional. A Unesc está cedendo um importante espaço para tal função por 20 anos e espera que, com o sucesso que será, possa ceder por mais 20 e ‘ad aeternum”, destaca o gerente.

Conforme Fábio Zabot Holthausen, que fez questão de acompanhar pessoalmente a abertura dos envelopes, a expectativa é de que o quão logo possível o Centro esteja à disposição da comunidade do Sul. “Estamos alinhados ao movimento dos Centros de Inovação pelo Estado e sabemos o quão significativo é esta definição da empresa responsável pela obra. Esperamos logo estar aqui com o espaço pronto e dando mais passos”, completa.

A abertura dos envelopes com as propostas, assim como todo o processo de seleção da empresa, conforme o presidente do comitê de implantação do Centro de Inovação de Criciúma, demonstraram seriedade e transparência por parte dos envolvidos. “Ficamos muito satisfeitos, pois estamos aqui representando o sonho de muita gente. Somos entusiastas de um projeto que deve transformar vidas e hoje se aproxima mais do sucesso. Tudo que pudermos fazer para que o Centro de Inovação aconteça, faremos”, salienta Valmir Cabral da Silva Neto. Da mesma forma, a representante da Acic enalteceu o processo, o qual foi feito com “extrema lisura”.

Para Aldinei Potelecki, o sentimento é de realização por mais um passo dado. “Esse é um sonho pelo qual trabalhamos desde 2013 e que agora, unindo forças, estamos conseguindo tirar do papel”, acrescenta. A expectativa de início das obras é para o dia 23 de agosto.