InternetData CenterAssinante

Em 15 anos, mais de 350 mil atendidos na Farmácia Solidária da Unesc

A Farmácia Solidária já proporcionou doações de remédios que correspondem a R$ 20 milhões
Em 15 anos, mais de 350 mil atendidos na Farmácia Solidária da Unesc
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 06/10/2021 às 13:02

Doar é o melhor remédio. É com este slogan que a Farmácia Solidária está comemorando seus 15 anos de atuação. Desde a criação, em 2006, até os tempos atuais, essa década e meia de solidariedade está sendo festejada ao longo do mês de outubro na Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc).

Em 5.480 dias de operações, a Farmácia Solidária já proporcionou doações de remédios que correspondem a R$ 20 milhões. Houve, ainda, o descarte correto de mais de 13 toneladas de medicamentos e a realização de 350 mil atendimentos. O projeto também vem proporcionando aprendizados e inúmeras experiências aos acadêmicos, professores, gestores públicos e voluntários.

A professora Indianara Reynaud Toreti, atual pró-reitora Acadêmica da Unesc, participou da implantação da Farmácia Solidária, na ocasião como docente do curso de Farmácia. “A proposta encontrou um campo fértil aqui na Universidade. Quando a gente olha do ponto de vista da formação de novos profissionais, o projeto proporciona uma experiência formativa qualificada”, apontou. Para ela, a Farmácia Solidária é um projeto “disruptivo, inovador e que chega nos 15 anos conseguindo, ano após ano, contribuir para a formação de futuros profissionais comprometidos com a saúde”.

A pró-reitora sublinhou, ao participar do ato festivo dos 15 anos da Farmácia Solidária, na última sexta-feira, que “há uma rede de colaboração que inicia no indivíduo que doou o medicamento até as entidades que participam do processo”. Ela enfatizou, ainda, que “este é um processo que foi construído colaborativamente e é, por isso, sólido e duradouro”. Ela lembrou, ainda, o papel determinante que o atual presidente da Cruz Vermelha filial Criciúma, Almir Fernandes de Souza, e o delegado Adauto de Souza tiveram na implantação do projeto, em 2006, além da professora Tatiana Barichello, que na ocasião coordenava o curso de Farmácia.

“Eu sempre falo que a Farmácia Solidária foi uma semente plantada e muito bem regada”, disse o voluntário Almir Fernandes de Souza. “E foi cultivada com amor e solidariedade, por isso que chegou onde chegou com tanta força”, observou. Almir recordou das suas funções no Instituto Médico Legal (IML), ainda nos anos 90, que conferiram experiências que colaboraram para o nascimento desse e de outros projetos. Ele destacou, ainda, que sempre incomodou o fato de observar muitas pessoas deixando de tomar remédios por dificuldades financeiras. Em contrapartida, notou o quanto era comum o descarte inadequado de remédios, que poderiam ser aproveitados pelos mais carentes. Esses dois fatores foram decisivos na concepção da Farmácia Solidária.

O delegado aposentado Adauto de Souza também relatou suas memórias referentes ao projeto. Ele encampou a ideia desde o princípio. “Hoje temos a certeza que a Farmácia Solidária é o trabalho filantrópico de maior envergadura em Criciúma e na região”, salientou. ”Sinto-me envaidecido em ter participado desde a origem e hoje, 15 anos depois, venho aqui dizer que é uma satisfação ter feito parte de tudo isso”, frisou.

A atual coordenadora da Farmácia Solidária, professora Marília Schutz Borges, relembrou o quão foi importante participar do projeto, quando ainda era aluna, em 2009, na disciplina de Introdução às Ciências Farmacêuticas. “Foi uma grande oportunidade para conhecer os medicamentos, entender as diferentes fórmulas e despertar para a importância da solidariedade. Os números aqui já apresentados não são apenas números, são pessoas, são pessoas que são ouvidas, atendidas, orientadas e que se sentem acolhidas nas suas necessidades. Isso tudo só é possível pela contribuição de todos que exercem suas atividades com comprometimento e profissionalismo na Farmácia Solidária”, relatou a coordenadora.

O evento de aniversário foi finalizado com a palestra “Inclusão, sustentabilidade e continuidade do uso racional de medicamentos na prática farmacêutica”, apresentado pela especialista no assunto, Sarai Hezz Harger. Para também assinalar a data festiva, está ocorrendo a mostra “Farmácia Solidária: 15 anos de história”, aberta para os visitantes até a próxima sexta-feira, dia 8, ao lado da farmácia, nas Clínicas Integradas da Unesc.

Reconhecimento

Em alusão aos 15 anos da Farmácia Solidária da Unesc, os parlamentares de Criciúma entregaram, nessa terça-feira, Moção de Aplauso, proposta pelo vereador Manoel Rozeng.

Durante a Sessão, a coordenadora do serviço de farmácia das Clínicas Integradas da Unesc, Marília Schutz Borges, e o presidente da Cruz Vermelha, Almir Fernandes, fizeram uso da palavra, na Tribuna Livre, e expuseram todo o trabalho realizado pela Farmácia Solidária, desde o início da sua implantação. Uma placa foi entregue pelos vereadores como reconhecimento das ações realizadas pelo projeto.