InternetData CenterAssinante

Criciúma deve repetir as abordagens sociais nas próximas semanas

Iniciativa visa encaminhar pessoas em situação de rua para comunidades terapêuticas
Criciúma deve repetir as abordagens sociais nas próximas semanas
Foto: Arquivo/Decom
Por Redação Engeplus Em 24/02/2021 às 13:50

A Secretaria de Assistência Social e Habitação, acompanhada da Defesa Civil e da Divisão de Fiscalização Urbana (DFU) e apoio da Polícia Militar (PM), têm realizado abordagens sociais na cidade para amparar pessoas em situação de rua. O objetivo é realizar mais ações nas próximas semanas.

Durante a abordagem a equipe apresenta os serviços prestados pelo Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) e pela Casa de Passagem, e as pessoas abordadas é que decidem se querem ser encaminhadas a estes locais e às comodidades oferecidas. O Centro Pop oferece café da manhã, almoço, banho, roupas e produtos de higiene pessoal.

“Lá tem álcool gel, fornecimento de máscara e medição de temperatura”, afirma a coordenadora da Proteção Social Especial de Média e Alta Complexidade, Dudi Sônego. O local também auxilia na passagem de transporte para as pessoas que escolherem voltar para as suas cidades natais. A maioria dos abordados têm entre 18 e 39 anos. Acima dos 40 anos o número de pessoas em situação de rua é menor.

Já a Casa de Passagem serve para aqueles que precisam de um local permanente para dormir alguns dias até se estabilizar. Nos dois locais também é feito o encaminhamento de documentos para aqueles que não tem e a condução a uma comunidade terapêutica para os dependentes químicos. 

“Houve vários encaminhamentos positivos. É preciso criar vínculos com as pessoas. Nada é forçado e obrigado”, relata a coordenadora. Segundo Dudi também são feitas testagens para a Covid-19 nas pessoas em situação de rua e os positivados são encaminhados para tratamento.

Colaboração: Thais Borges/Decom

Leia mais sobre: