InternetData CenterAssinante

Covid-19: dos dez criciumenses hospitalizados, seis não foram vacinados

Dados foram divulgados pela Vigilância Epidemiológica nesta sexta-feira, dia 17
Covid-19: dos dez criciumenses hospitalizados, seis não foram vacinados
Foto: Thiago Hockmüller/Arquivo/Portal Engeplus
Por Lucas Renan Domingos Em 17/09/2021 às 19:05

A Covid-19 é a causa atualmente da internação de dez criciumenses. Foi o que mostrou o relatório da Vigilância Epidemiológica de Criciúma divulgado nesta sexta-feira, dia 17. Dos pacientes hospitalizados, seis não foram vacinados, dois receberam apenas a primeira dose e os outros dois completaram o ciclo de vacinação. Nos hospitais de Criciúma estão em tratamento ainda mais sete pacientes, todos moradores de outras cidades, mas a Prefeitura de Criciúma não informa quais deles já foram imunizados. 

Em Criciúma, a Secretaria de Saúde já aplicou 241.398 doses de vacina contra a Covid-19, divididas em  150.777 primeiras doses, 83.442 segundas doses e 7.179 doses únicas. O município está imunizando adolescentes e aplicando doses de reforços em idosos. 

Podem se vacinar adolescentes de 15 anos, e adolescentes de 12 a 14 anos com comorbidades (é necessário documentos que comprovem a comorbidade). A vacinação dos adolescentes está condicionada a autorização dos pais e/ou responsáveis legais. É necessário que um adulto responsável esteja presente ou a apresentação termo de assentimento assinado pelos responsáveis.

A dose de reforço está sendo feita em idosos com 80 anos ou mais que receberam a segunda dose ou dose única da vacina, ou seja, completaram o esquema vacinal, há pelo menos seis meses, independente do imunizante aplicado.

Nesta sexta-feira, dia 17, a vacinação segue até as 20 horas no Salão Paroquial Santa Bárbara. No sábado, dia 18, a aplicação de doses ocorre das 8 horas às 17 horas, também no Salão Paroquial Santa Bárbara. 

Desde o início da pandemia, Criciúma soma 38.095 casos confirmados, 37.359 recuperados e 649 mortes. O município possui 86 casos ativos da doença e outras 40 pessoas com suspeita de estarem contaminadas pelo vírus.