InternetData CenterAssinante

Comitê Local Criciúma lança programação da Semana ODS na Prática

Objetivo é incentivar a prática de ações voltadas para o desenvolvimento sustentável
Comitê Local Criciúma lança programação da Semana ODS na Prática
Foto: Lucas Renan Domingos/Portal Engeplus
Por Lucas Renan Domingos Em 20/09/2021 às 17:50

Começou nesta segunda-feira, dia 20, e segue até o próximo sábado, dia 25, a Semana ODS na Prática. A programação oficial que envolverá os 56 signatários do Comitê Local Criciúma Movimento Nacional ODS Santa Catarina foi lançado em encontro na Associação Empresarial de Criciúma (Acic). Durante o evento também foram apresentados aos participantes o Observatório ODS 2030 e uma nova campanha de coleta de tampas e lacres, por meio do Projeto Caixa Solidária.

Desmembrados em 169 metas, os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram criados em 2015 pela Organização das Nações Unidas (ONU), junto com chefes de Estado e de Governo. A finalidade foi desenvolver uma agenda a ser cumprida até 2030  para promover ações de sustentabilidade, divididos em ações focadas no impulsionamento do desenvolvimento econômico, da inclusão social e da proteção ao meio ambiente.

“A Semana ODS na prática tem como objetivo divulgar para a população o que são os ODS e de que forma eles podem ser colocados em prática no dia a dia, fazendo com que as metas definidas sema cumpridas”, explicou Regina Freitas Fernandes, coordenadora Comitê Local Criciúma do Movimento Nacional ODS SC, atuante nas cidades de Região Carbonífera e do Extremo Sul Catarinense.

A programação não só contará com ações realizadas de forma individual pelas instituições, mas com eventos em comum entre os signatários. “Algumas ações são dentro das instituições, outras envolvem parcerias entre os signatários. No Dia da Árvore, por exemplo, vários signatários farão atividades em conjunto, como a distribuição de mudas. As fundações de meio ambiente dos municípios estarão nas praças também mobilizando a população”, disse Regina.

Como está o andamento dos ODS na região

Durante a divulgação da programação da Semana ODS na Prática, uma primeira ação que faz parte do calendário foi realizada. O Comitê Local Criciúma do Movimento Nacional ODS SC lançou oficialmente o Observatório ODS 2030. O site consiste na reunião de dados relacionados aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das cidades que fazem parte da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) e da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc).

São números e gráficos de fontes oficiais que facilitam avaliações, estratégias e impulsionam a tomada de decisões e criação de políticas e programas para a melhoria da qualidade de vida e o cumprimento das metas dos ODS.

“A ideia é fortalecer a plataforma a ponto de que ela possa nos dar um diagnóstico geral. Desta forma vamos reconhecer quais são os pontos de fragilidade para potencializar a mobilização. Quem acessa a plataforma já consegue ver isso. A plataforma evidencia, mas não necessariamente convida a ação. A partir daí precisamos partir para um segundo momento, que é perceber onde são as fragilidades e, a partir delas, gerar uma ação conjunta”, destacou o coordenador adjunto do Comitê Local Criciúma do Movimento Nacional ODS SC, Neto Nunes.

Parceria com a Caixa Solidária

Dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, o de número um é buscar a erradicação da fome. Pensando nisso, o Comitê Local Criciúma do Movimento Nacional ODS SC anunciou uma parceria com o projeto Caixa Solidária. A iniciativa conta com 140 caixas de coleta em 32 municípios do Sul de Santa Catarina e arrecada mais de 35 toneladas de roupas por mês para serem doadas para instituições beneficentes e famílias cadastradas.

“Agora vamos passar a recolher também tampinhas plásticas e lacres de alumínio. Esses materiais devem ser colocados em embalagens grandes e depositadas em algumas das nossas caixas coletoras. Vamos fazer a coleta dessas tampinhas e lacres e comercializar. Toda a verba arrecadada será revertida em compra de cestas básicas que serão distribuídas para as secretarias de assistência social e entidades parceiras”, afirmou o coordenador do projeto Caixa Solidária, Mateus Rossi.