InternetData CenterAssinante

Comissão da Rota Gastronômica buscará parceria com a Unesc para desenvolver projeto arquitetônico

Reunião com a instituição está agendada para o dia 4 de novembro
Comissão da Rota Gastronômica buscará parceria com a Unesc para desenvolver projeto arquitetônico
Foto: Divulgação/Via Gastronômica
Por Thiago Hockmüller Em 26/10/2021 às 13:44

Os idealizadores da Rota Gastronômica estão buscando parcerias para a viabilização do projeto. E a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) pode ser uma possível aliada neste processo. Na próxima quinta-feira, dia 4 de novembro, a comissão formada por comerciantes de Criciúma e pelo vereador Nícola Martins (PSDB) vai apresentar a ideia para a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, e pretende sair de lá com uma parceria para o desenvolvimento do projeto arquitetônico e civil.

O projeto ainda está em fase inicial, mas já existem sugestões produzidas pelos comerciantes como melhoria na segurança pública, na iluminação e também a possibilidade de instalação de parklets, que são áreas unidas as calçadas e usadas para convivência e instalação de mesas. Ao Portal Engeplus, o vereador justificou a importância de envolver a Unesc na aplicação do projeto. 

“A ideia de trazer a Unesc foi justamente envolver mais atores na construção do projeto. Quanto mais envolvidos, mais engajamento se gera para que o objetivo seja alcançado. A Unesc tem um curso de Arquitetura referência e que pode auxiliar muito na elaboração dessa obra para a cidade”, argumentou.

Em busca de apoio junto ao poder público, a comissão também já se reuniu com o prefeito Clésio Salvaro. A ideia é viabilizar a Rota Gastronômica com parceria Parceria Público-Privada (PPP), aliviando os cofres públicos e engajando empresas e comerciantes no processo. “Pode-se buscar parceria da Celesc e tentar viabilizar fiação subterrânea na região. O custo é alto, mas tem possibilidade para isso, tem viabilidade para isso. PPPs são o caminho para viabilização de projetos públicos. Concessões são importantes, privatizações ainda mais, mas PPPs trazem a coprodução da ação pública”, justificou o vereador. 

PPPs são o caminho para viabilização de projetos públicos. Concessões são importantes, privatizações ainda mais, mas PPPs trazem a coprodução da ação pública. Nesse caso, a PPP viabiliza e traz senso de responsabilidade sobre o projeto para todos os que estão envolvidos. Mostra que o poder público e os empreendedores estão caminhando lado a lado. E é assim que tem que ser, o público a serviço do cidadão e do gerador de emprego e renda, não um fim nele mesmo.

Vereador Nícola Martins, líder do governo na Câmara
_______

Sobre a Rota Gastronômica

O projeto-piloto da Rota Gastronômica está em fase de discussão e contempla um pacote de ações para melhorias na iluminação pública, segurança e sinalização de ruas onde estão concentrados bares, restaurantes e estabelecimentos ligados ao setor da alimentação. O primeiro ponto a receber a rota será um circuito entre a avenida Santos Dumont e as ruas Joaquim Nabuco, Celestina Zili Rovaris e Desembargador Pedro Silva, entre a área Central e o bairro São Luiz. Somente neste trecho são mais de 40 estabelecimentos ligados à gastronomia e que preparam sugestões ao poder público para realização das melhorias. 

Após a reunião com a Unesc, o grupo deve se mobilizar para organizar os próximos passos do projeto. Entre eles está a busca de informações junto ao Departamento de Trânsito e Transporte (DTT) de Criciúma para verificação de potenciais ações nas ruas que receberão o projeto-piloto.