InternetData CenterAssinante

Balneário Rincão: descarte irregular de lixo em terreno preocupa moradores

Governo Municipal garante que está fiscalizando e pede consciência aos moradores
Balneário Rincão: descarte irregular de lixo em terreno preocupa moradores
Foto: Reprodução
Por Rafaela Custódio Em 24/11/2021 às 11:36

Moradores da Zona Sul, em Balneário Rincão, estão preocupados e sofrendo com um terreno que está sendo utilizado para descarte de lixos, entulhos e até mesmo móveis. A Prefeitura informou que tem fiscalizado os terrenos na cidade, mas que é necessário consciência dos moradores. 

O administrador Rafael Paim gravou um vídeo mostrando a situação de um terreno na localidade Loteamento Mapa 4, que está próximo à residência de sua família. “Meu pai mora na localidade há três anos. O local virou um lixão e a proliferação de animais com a chegada do calor vai aumentar. Já entrei em contato com a Prefeitura, porém não fui atendido”, explica. Confira abaixo o vídeo: 

Prefeitura acompanha situação 

A Prefeitura de Balneário Rincão está fiscalizando a situação diariamente e afirmou que notificações são aplicadas. “Não podemos acusar ninguém, quem vamos notificar? Quem vai sofrer as sequências será o proprietário do terreno e não foi ele. É questão de consciência de moradores que não podem jogar lixo em qualquer lugar. Os proprietários também precisam entender que é necessário cercar os terrenos e mantê-los limpos”, comenta o fiscal de obras e posturas de Balneário Rincão, João Filipe Cardoso

Os casos de terrenos com entulhos aumentaram e o município está fiscalizando. “As pessoas estão vindo passar o verão, limpam as casas e deixam as sujeiras na frente da moradas ou jogam no terreno dos outros. Isso não se faz, é óbvio. O morador de Balneário Rincão que flagrar essa situação pode registrar o fato, anotar a placa do veículo ou o nome da pessoa e denunciar na Casa do Cidadão, que está localizada na rua Urubici, no bairro Centro”, afirma. “A multa é de R$ 1.153 e precisamos fiscalizar. Temos trabalhado diariamente para que isso não aconteça”, finaliza Cardoso.