InternetData CenterAssinante

‘Todas as medidas são baseadas na ciência’, afirma Salvaro sobre desobrigação do uso de máscaras

Clésio Salvaro tornou facultativo o uso de máscaras em ambientes externos em Criciúma
‘Todas as medidas são baseadas na ciência’, afirma Salvaro sobre desobrigação do uso de máscaras
Foto: Rafaela Custódio / Arquivo / Portal Engeplus
Por Rafaela Custódio Em 25/10/2021 às 09:16

Na última sexta-feira, o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, tornou facultativo o uso de máscaras em ambientes externos para quem já estiver com o ciclo vacinal completo contra a Covid-19. Segundo o chefe do Poder Executivo criciumense, o objetivo é não penalizar as pessoas que receberam as doses do imunizante. Atualmente, 162.553 residentes de Criciúma já receberam a primeira dose, 120.690 a segunda, 7.211 dose única e 9.088 dose de reforço. 

Na manhã desta segunda-feira, Salvaro falou sobre sua decisão e suas escolhas durante a pandemia do coronavírus. “Desde o início da pandemia, Criciúma tem tomado todas as medidas de segurança. Nós sempre colocamos a vida das pessoas em primeiro lugar. Nós não paramos a cidade e o município continuou normal e sem lockdown em nenhum momento. Ainda contrariando decretos do Estado e do Governo Federal, iniciamos o retorno presencial dos estudantes em sala de aula. Sem a mentira de aula remota e apostilas, pois era uma enganação. Criciúma foi a primeira cidade do Brasil a ter o retorno à sala de aula. Continuamos trabalhando e o resultado se mostrou positivo. Nós acreditamos na ciência e na vacinação. Mas tem muitas pessoas que não acreditam, pois temos mais de quatro mil pessoas que não tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e 10 mil criciumenses que não receberam a segunda dose”, destacou em entrevista ao jornalista João Paulo Messer, da Rádio Eldorado. 

Salvaro afirmou que as pessoas que receberam o ciclo vacinal completo não podem ser penalizadas. “Se o esquema vacinal completo te dá imunidade e praticamente elimina da morte, por que penalizar quem tomou a vacina? Temos que continuar a busca por quem não recebeu o imunizante. Continuar penalizando com medidas restritivas os que estão com o esquema vacinal completo é um absurdo. Quer continuar usando a máscara? Continua usando”, afirmou. “Nos últimos 30 dias, duas pessoas de 42 e 58 anos morreram por Covid-19, mas elas não tomaram a vacina”, completou. 

O prefeito de Criciúma ainda informou que está avaliando a possibilidade de tornar obrigatório a vacinação contra a Covid-19 no âmbito da administração direta e indireta. “Quero que os órgãos de fiscalização como o Ministério Público somem seus esforços para que as pessoas tomem vacinas. Não podemos penalizar quem está com o esquema vacinal completo. Todas as medidas que tomamos são baseadas na ciência. Nós chamamos a Vigilância Sanitária e Secretaria de Saúde e trabalhamos em cima de números e com muita responsabilidade”, explicou. “No nosso entendimento, a busca deve ser por quem não recebeu a vacina”, finalizou. 

Leia mais sobre: