InternetData CenterAssinante

Áudio que fala de barreira sanitária em Morro da Fumaça é fake news

Falta informação aponta que controle seria feito após confirmação da Covid-19 no município
Áudio que fala de barreira sanitária em Morro da Fumaça é fake news
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 04/04/2020 às 14:08

Um áudio circula nos grupos de WhatsApp alertando a população que a partir da confirmação do primeiro caso de coronavírus (Covid-19), em Morro da Fumaça a Vigilância Sanitária estaria colocando barreiras sanitárias nas entradas da cidade. Mas trata-se de fake news. De acordo com o Governo Municipal a informação não procede e nenhuma determinação foi alterada desde o início da prevenção contra a pandemia.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Kellen Vieira, diz que, infelizmente, as pessoas têm confiado cada vez mais em discursos e informações que não são baseadas em evidências, nem na ciência, mas na experiência de pessoas que disseram que determinado fato aconteceu. “Pedimos que se atentem e não compartilhem informações que não são confiáveis, busquem se informar nos meios de comunicação do Município, Estado e Ministério da Saúde. Diversos áudios e fotos circularam pela cidade nesta sexta-feira, com notícias que são falsas ou distorcidas. Devido a isso, foram inúmeras ligações e mensagens questionando sobre informações que receberam via WhatsApp. Um tempo que deveríamos estar atendendo casos suspeitos e esclarecendo dúvidas relacionadas à pandemia, porém perdemos desmentindo notícias falsas que só causam mais pânico à população. Devemos nos conscientizar e tomar os devidos cuidados o pânico nesse momento só atrapalha a população”, enfatiza.

Informações oficiais

As informações sobre o coronavírus são atualizadas frequentemente nas redes sociais oficiais do Município e também no site www.morrodafumaca.sc.gov.br. Os casos suspeitos, confirmados e acompanhamentos também são publicados diariamente através do boletim epidemiológico. “Após a circulação de um áudio, na qual o indivíduo alerta sobre o Decreto de Estado de Emergência relacionado à confirmação do primeiro caso de Covid-19, ele afirma que o paciente em questão teve contato com diversas pessoas, entre outras alegações. Venho pedir encarecidamente para que a população evite compartilhar esse tipo de informação, ou seja, que pare, reflita e se coloque no lugar dos familiares, já abalados pelo diagnóstico acrescentado ao fato de serem expostos. Vamos optar por compartilhar mensagens positivas e manter ações de ajuda ao próximo, já que estamos vivenciando um momento tão atípico e delicado”, ressalta a secretária do Sistema de Saúde, Francieli Maragno.