InternetData CenterAssinante

Três colegas de trabalho são positivadas com Covid-19 em Balneário Gaivota

Município possui seis casos ativos, com uma internação em UTI
Três colegas de trabalho são positivadas com Covid-19 em Balneário Gaivota
Foto: Divulgação
Por Thiago Hockmüller Em 29/06/2020 às 13:51

Balneário Gaivota registrou na manhã desta segunda-feira, dia 29, mais três casos confirmados de Covid-19. As pacientes possuem 46, 50 e 53 anos, são colegas de trabalho e passam por tratamento domiciliar. A paciente de 50 anos apresenta comorbidade.

Desta forma, o município chega ao 17° caso confirmado, sendo seis ativos - cinco em tratamento domiciliar e um internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Araranguá (HRA). 

“Está dentro do que esperávamos. Poderia ser maior, mas como estamos trabalhando de forma correta, tomando as medidas necessárias desde o início da pandemia, estamos com um número razoável (de pacientes)”, explica o secretário de Saúde, José Luiz de Oliveira Lentz.

O paciente em UTI tem 59 anos e também sofre de hipertensão, obesidade mórbida e diverticulite. Ele está internado desde o dia 19. Balneário Gaivota possui ainda dois óbitos, 16 casos suspeitos, 69 monitorados e 66 descartados. 

Apesar do número de confirmados ser considerado razoável, o secretário demonstra preocupação com a quantidade de visitantes que passaram pelo município nos últimos finais de semana.

“Estamos seguindo o plano de contingência conforme todos os protocolos. Observamos que muita gente vem de fora nos finais de semana. Um dos casos, vieram pessoas de fora e fizeram festa aqui, aí complica. Estamos fazendo o nosso trabalho, com todos os EPIs (Equipamento de Proteção Individual), as unidades são higienizadas, voltamos a trabalhar de forma gradual em alguns serviços, mas estão acontecendo esses casos. Domingo retrasado fez calor e veio o pessoal do Rio Grande do Sul em peso”, lamenta.

Para conscientizar a população, o município segue passando pelos bairros com carros de som anunciando medidas de prevenção. Não há expectativa de que a prefeitura retome as barreiras sanitárias, como realizado no início da pandemia.