InternetData CenterAssinante

Siderópolis vai ganhar uma réplica da Ponte Hercílio Luz

Imitação será erguida com ferragens utilizadas na restauração do cartão postal catarinense
Siderópolis vai ganhar uma réplica da Ponte Hercílio Luz
Foto: Flavio Vieira Junior/DCSC
Por Lucas Renan Domingos Em 31/08/2020 às 19:28

Siderópolis vai ganhar um novo ponto turístico. Será construída no município uma réplica, em menores proporções, da Ponte Hercílio Luz, cartão postal de Santa Catarina e que liga a ilha de Florianópolis ao continente catarinense. A nova estrutura será erguida sobre o Rio São Bento, na Rodovia Municipal SID-157, na comunidade de Costão da Serra/São Pedro. O projeto faz parte de uma parceria envolvendo a Defesa Civil de Santa Catarina e a Prefeitura de Siderópolis.

A ideia arquitetônica surgiu por conta das ferragens que serão utilizadas na construção da réplica, em Siderópolis, terem sido usadas como apoio provisório da Ponte Hercílio Luz durante a sua restauração. Em todo o Estado, 532 estruturas precárias, a maioria feita em madeira, já começaram a ser substituídas por novas pontes feitas com as peças metálicas. Seis delas serão no município do Sul de Santa Catarina.

“A Prefeitura de Siderópolis teve então a ideia de fazer uma dessas pontes com uma ornamentação que imita a Ponte Hercílio Luz. Ela terá 36 metros de comprimento”, disse o chefe da Defesa Civil de Santa Catarina (DCSC), João Batista Cordeiro Júnior. Nesta segunda-feira, dia 31, ele esteve em Siderópolis junto com sua equipe técnica para avaliar o local onde a réplica será erguida.


Ponte Hercílio Luz, a original, em Florianópolis, depois da sua restauração - Foto: Julio Cavalheiro/Secom

“Assinamos um termo de compromisso entre a prefeitura e o Governo de Santa Catarina. O documento prevê que a Defesa Civil forneça as ferragens, mas a responsabilidade de construção das cabeceiras e pilares centrais, quando necessário, como é o caso da ponte de Siderópolis, seja de responsabilidade da prefeitura”, acrescentou o chefe da DCSC.

A previsão é que a obra seja concluída em até 120 dias. “A prefeitura faz as cabeceiras, depois a coordenação da Defesa Civil local vistoria a obra e, se estiver tudo de acordo, a gente libera as ferragens para serem montadas”, explicou Júnior.

Após ficar pronto, o local deve não só virar um ponto de visitação, mas também um caminho para fomentar o turismo do município. O trecho serve como ligação para o Instituto Felinos do Aguaí e para os Caminhos dos Tropeiros. Ao ser concluída, a nova ponte terá capacidade para suportar 45 toneladas. “São ferragens bem robustas e que passaram por um tratamento que garante a durabilidade da ponte”, completou o chefe da Defesa Civil de Santa Catarina.