InternetData CenterAssinante

Secretaria de Saúde de Criciúma fará ação de conscientização contra o Aedes Aegypti

Ação ocorrerá neste sábado nos bairros Próspera e Nossa Senhora da Salete
Secretaria de Saúde de Criciúma fará ação de conscientização contra o Aedes Aegypti
Foto: Arquivo/Decom
Por Redação Engeplus Em 14/02/2020 às 14:05

A Secretaria da Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica de Criciúma, irá promover uma ação de conscientização dos focos do mosquito Aedes aegypti. Os agentes de combate às endemias e agentes comunitários, devidamente uniformizados com crachás e coletes, visitarão os imóveis dos bairros Próspera e Nossa Senhora da Salete, que tiveram maior quantidade de focos. A ação será neste sábado, dia 15, das 8 horas às 17 horas.

De janeiro até o momento, o Programa de Combate a Dengue da Vigilância Epidemiológica de Criciúma, registrou 24 focos do mosquito, localizados nos bairros Quarta Linha, São Simão, Próspera, Nossa Senhora da Salete, Verdinho, Santa Augusta e Imigrantes.

São realizados monitoramentos semanais em 613 armadilhas distribuídas em todos os bairros de Criciúma, e quinzenais de 164 pontos estratégicos. Os pontos estratégicos são áreas consideradas de risco, pois apresentam grande quantidade de recipientes que podem acumular água e servir de criadouro para mosquitos.

“Nestes monitoramentos, as larvas são coletadas e encaminhadas ao laboratório para identificação da espécie. Quando identificadas larvas do Aedes aegypti, dizemos que há um foco no local”, explicou a médica veterinária do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Mayara Vieira Tizatto .

Os agentes iniciam as visitas em todos os imóveis, em uma área de 300 metros no entorno de onde as larvas foram coletadas, a partir disto são feitas vistorias externas, coleta de amostras, orientações e descarte dos recipientes que sejam encontrados no local. Na impossibilidade de eliminação do recipiente, é realizado o tratamento com larvicida.

Dois meses depois, as visitas são retomadas para se certificar do fim do foco. “Para o sucesso no combate ao mosquito, é imprescindível que a população faça a sua parte. São apenas 10 minutos, uma vez por semana, para verificar seu ambiente interno e externo e eliminar ou armazenar adequadamente recipientes que possam servir de criadouros de mosquitos”, ressaltou Mayara.

“Contamos com a colaboração de todos os moradores, para que recepcionem nossos agentes e coloquem em prática as recomendações, de forma que juntos possamos combater o mosquito”, concluiu a médica.

Medidas de prevenção do Aedes Aegypti:

A vigilância orienta os seguintes cuidados do mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya

Potes de água de animais de estimação, tanques e baldes: escovar, pelo menos, uma vez por semana

Piscinas: escovar e tratar com cloro continuamente

Pratos de plantas: colocar areia até a borda

Lixo: colocar em sacos plásticos resistentes e próximo do horário da coleta pelos caminhões

Ralos e vasos sanitários pouco utilizado: jogar água, pelo menos, uma vez por semana

Cascas de bananeira ou coqueiro: juntar, quebrar e colocá-las no lixo ou queimando-as;

Caixas de água: manter bem vedadas

Calhas pneus, materiais de construção e outros: desobstruir, manter secos e em local coberto

Colaboração: Natasha Monteiro/Departamento de Comunicação da Prefeitura de Criciúma