InternetData CenterAssinante

Santa Catarina: 235 casos confirmados de Covid-19

Governo do Estado montou grupo para definir retomada das atividades econômicas
Santa Catarina: 235 casos confirmados de Covid-19
Foto: Cristiano Estrela/Secom
Por Lucas Renan Domingos Em 31/03/2020 às 19:05

Santa Catarina teve um aumento de 7% dos casos confirmados de coronavírus no Estado entre essa segunda-feira, dia 30, e esta terça-feira, dia 31. Ainda no território catarinense são duas mortes ocasionadas pela doença. Na tarde de hoje, o governador Carlos Moisés afirmou que atualmente são 235 pessoas contaminadas com o vírus (cinco são de residentes e outros estados e três de outros países).

“Estamos apresentando uma curva boa para o cenário catarinense. Com a segunda morte, temos um índice de fatalidade de 0,8% entre os casos detectados. Por mais que houve um acréscimo no número de pessoas infectadas, o grau da mortalidade está sendo favorável”, afirmou Moisés.

Casos de Covid-19 por cidade em Santa Catarina:

Antônio Carlos - 1
Balneário Arroio do Silva - 1
Balneário Camboriú - 9
Blumenau - 19
Braço do Norte - 12
Brusque - 3
Camboriú - 7
Canelinha - 1
Chapecó - 5
Criciúma - 17
Florianópolis - 58
Gaspar - 2
Gravatal - 3
Içara - 1
Imbituba - 5
Indaial - 1
Itajaí - 18
Itapema - 2
Jaguaruna - 2
Jaraguá do Sul - 3
Joinville - 14
Lages - 1
Laguna - 1
Navegantes - 3
Papanduva - 2
Pescaria Brava - 1
Pomerode - 1
Porto Belo - 4
Rancho Queimado - 2
São Francisco do Sul - 1
São José - 10
São Lourenço do Oeste - 1
São Ludgero - 1
São Pedro de Alcântara - 1
Siderópolis - 2
Tijucas - 1
Timbé do Sul - 1
Tubarão - 9
Urussanga - 1
Outros estados - 5
Outros países - 3

A retomada da economia

O Governo de Santa Catarina também criou um grupo econômico de gestão de crises para tratar da retomada das atividade econômicas do Estado. “Estamos analisando de que forma podemos preparar a nossa rede hospitalar e ao mesmo tempo preparar a retomada de alguns setores”, disse o governador.

Fazem parte do grupo, além do Estado, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o Ministério Público do Trabalho Federal e Estadual, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio SC), a Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL SC) e a Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado de Santa Catarina (Fecoagro).

“Este grupo vai definir como poderemos retomar as nossas atividade econômicas de forma segura e coexistindo com o vírus. Eles vão definir o que vai funcionar, quando vai funcionar e como vai funcionar. Será feito como fizemos com os bancos e demais instituições financeiras. O objetivo é tentar minimizar o outro impacto, que é o econômico”, destacou o governador.

Educação

O mesmo grupo de gestão de crise também elaborou na tarde desta terça-feria, estratégias para a retomada das aulas nas redes públicas e privadas de Santa Catarina. “Vai ser com o uso da tecnologia. Está sendo estudada uma proposta que foi bem aceita pelo grupo de gestão de crise. Foi conversado com outros atores que regulam a educação no Estado, como o próprio Ministério Público, para a gente avançar nesta tomada de decisão”, disse.

A intenção é de que as aulas sejam retomadas na segunda quinzena do mês de abril. “Lá pelo dia 22 e será uma retomada com a utilização de tecnologia. É o projeto que temos hoje. Ainda vamos esperar algumas decisões do Governo Federal para as autorizações para funcionar o sistema de ensino em todo o país”, acrescentou Moisés.