InternetData CenterAssinante

Reunião às 10 horas definirá situação do transporte coletivo em Criciúma

Governo do Estado decretou paralisação deste serviço por sete dias em SC
Reunião às 10 horas definirá situação do transporte coletivo em Criciúma
Foto: Thiago Hockmüller/Arquivo Portal Engeplus
Por Thiago Hockmüller Em 18/03/2020 às 08:56

A Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU) se reunirá às 10 horas desta quarta-feira, dia 18, com a cúpula da Prefeitura de Criciúma para definir como funcionará o transporte coletivo nos próximos dias. Na manhã de hoje, um novo decreto do Governo do Estado inclui a proibição de eventos por 30 dias, fechamento do comércio e suspensão de serviços de transporte coletivo municipal, intermunicipal e interestadual por sete dias.

Em entrevista ao Portal Engeplus, o diretor da ACTU, David Tiskoski, explicou que o posicionamento inicial do órgão é manter os ônibus em circulação nesta quarta. “Essa é a posição da ACTU, respeitar a posição dos nossos clientes e procurar manter de forma contínua o serviço. Mas tem que ter essa visão geral para ser levada em conta. Não podemos responder objetivamente se vai continuar ou não”, disse.

Nestes momentos, temos que tomar todas as precauções possíveis. Também entendemos que as pessoas têm o direito de ir na farmácia, hospital... tem que levar em conta a visão geral desse estado de emergência que o país tá passando. Já houve um posicionamento do Estado e a tendência é que município siga nesta linha.

diretor da ACTU, David Tiskoski
__________

A preocupação é atender a demanda já formada. Vale lembrar que no período de pico desta manhã, o transporte funcionou normalmente e por isso existe a demanda comum no município. “Tem que haver tratamento para isso. Não totalmente, mas pelo menos em parte para atender quem se deslocou no início da manhã”, diz Tiskoski.

Ainda hoje, o prefeito Clésio Salvaro deve publicar um decreto municipal regulamentando como funcionará bares, restaurante, shoppings e os serviços públicos. O texto do decreto foi discutido ontem em reunião entre os procuradores dos municípios na Amrec.

Leia mais sobre: