InternetData CenterAssinante

Representantes do setor de eventos farão manifestação em Criciúma e pedem retorno das atividades

Profissionais estão sem atuar desde o início da pandemia do novo coronavírus
Representantes do setor de eventos farão manifestação em Criciúma e pedem retorno das atividades
Foto: Unsplash/Ilustrativa
Por Rafaela Custódio Em 22/09/2020 às 08:23

Profissionais do setor de eventos farão uma manifestação na tarde desta terça-feira, dia 22, a partir das 16h30, para pedir o retorno das atividades. A manifestação iniciará no Parque das Nações, no bairro Próspera, e percorrerá até o Terminal Central de Criciúma. Os eventos estão parados desde o início da pandemia do novo coronavírus, ou seja, desde março. 

"Estamos desde março sem expectativa de retomada, esperando dia após dia. Já vínhamos organizando esta manifestação há algum tempo, com todos os cuidados e percebemos que a hora da gente se posicionar é agora. Hora de irmos à rua e pedir respeito para nós que trabalhamos com eventos. Respeitamos o decreto, respeitamos a espera, mas queremos ser ouvidos", destacou uma das organizadoras do protesto e empresária do ramo de festas e locações, Daiane Savi. 

Profissionais de eventos farão manifestação no Parque das Nações nesta terça-feira

A Secretaria de Estado da Saúde publicou na última sexta-feira, a portaria Nº 710, que autoriza a retomada gradual e monitorada dos eventos sociais em Santa Catarina. O texto define regras para a realização de confraternizações com convidados como casamentos, aniversários, jantares, confraternizações, bodas, formaturas, batizados, festas infantis e afins, sejam eles realizados em espaços públicos ou privados. Não estão inclusos no documento eventos com cobrança de ingresso, como shows, por exemplo.

As flexibilizações levam em consideração a avaliação de risco potencial de Covid-19 das regiões de Santa Catarina. Caso a classificação regional seja gravíssima (cor vermelha) ou grave (laranja), como são os casos das regiões do Sul de Santa Catarina, os eventos sociais estão proibidos.