InternetData CenterAssinante

Ofício será encaminhado ao Governo de SC pedindo flexibilização em relação à abertura do comércio

Parlamentares têm recebido reclamações de empresários, comércio e lojistas da cidade
Ofício será encaminhado ao Governo de SC pedindo flexibilização em relação à abertura do comércio
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 02/04/2020 às 08:54

As dificuldades enfrentadas pelas empresas e comércio em geral na cidade de Criciúma em virtude do novo Coronavírus foi motivo de reunião entre vereadores e presidentes da Associação Empresarial de Criciúma (ACIC) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), na noite dessa quarta-feira, dia 1º, por videoconferência. A reunião foi motivada pela Comissão de Obras do Legislativo, após encontro dos parlamentares em outra videoconferência realizada na noite de domingo. A preocupação é em relação à economia e também à saúde. Parlamentares têm recebido reclamações de empresários, comércio e lojistas da cidade que pedem mais informações em relação às medidas que estão sendo adotadas ou que poderão ser realizadas para a retomada dos trabalhos. Todos os vereadores participaram desse encontro virtual.

O presidente da Comissão, vereador Salésio Lima, colocou que a intenção desse encontro foi de se tentar fazer algo e colocar o Legislativo à disposição para juntos buscar soluções neste momento tão difícil.

Para auxiliar nos impactos financeiros, os vereadores se comprometeram em encaminhar documento, em conjunto com as entidades, para os deputados e ao governador solicitando a flexibilização em relação à abertura do comércio, incluindo-se, hotéis e restaurantes.

O presidente Tita Belloli destacou que o documento será realizado em conjunto com ACIC, CDL, e entidades interessadas de nossa cidade, solicitando tal medida, a pedido da Associação e da Câmara de Dirigentes Lojistas. As medidas, além de requerer a abertura do comércio, tendem a proporcionar ao trabalhador e ao consumidor, nesse momento, também medidas de segurança sanitária.

Andrea Gazola Salvalágio, presidente da CDL, informou que o sentimento do lojista é de desespero, pois não sabe como vai honrar os compromissos. “Vários setores já estão trabalhando, ou de porta fechada ou com alguma restrição, mas o comércio está sendo muito penalizado”, falou. Diante da situação, a CDL, em parceria com ACIC e outras entidades já está pensando numa campanha “Compre aqui” para que a população invista no comércio local. Além disso, Andrea enfatizou que nesta quinta-feira vai ter reunião entre prefeitos, deputados com o governador, para discutir a abertura do comércio. Ela solicitou empenho dos parlamentares para chegar aos deputados e governador esse apelo. “A ideia é que fosse, pelo menos, abertura gradativa e com horário reduzido, caso necessário. Não é só abrir a loja. Temos que ser responsáveis e cumprir todas as obrigações”.

Moacir Dagostin, presidente da ACIC, mencionou que de um lado tem a parte da saúde, população preocupada e, por outro, empresários desesperados para retomar as atividades. “Temos que preservar grupo de risco ou pessoas com qualquer tipo de problema. Já fizemos várias tentativas. Existe pressão da sociedade e que retornamos as atividades com segurança, com cuidados. Estamos preocupados em manter os empregos”, enfatizou.

Sobre a campanha, reiterou que a intenção é que se valorize os produtos da região, fazer com que povo compre aqui e, consequentemente, gerar mais emprego e renda.

Leitos

Os vereadores também discutiram sobre a possibilidade de o Governo do Estado investir na ampliação de leitos e equipamentos no Hospital São José para atendimento de pacientes com diagnóstico de Coronavírus. “Queremos uma posição do governo do Estado no sentido de equipar mais leitos para receber mais pessoas no hospital de Criciúma, que tem capacidade para adequação de mais 40 leitos, e por ser referência em atendimento”, solicitou o presidente Tita Belloli.

Leia mais sobre: