InternetData CenterAssinante

Notou lentidão na sua internet? Entenda o porquê do problema

Aumento de consumo devido à quarentena tem prejudicado a entrega de conteúdos online
Notou lentidão na sua internet? Entenda o porquê do problema
Foto: Unsplash
Por Lucas Renan Domingos Em 26/03/2020 às 10:05

O consumo de dados da internet em Santa Catarina em tempos de quarentena aumentou aproximadamente 30%. É esse o cálculo feito pela Associação Catarinense dos Provedores de Internet (Apronet). A crescimento repentino da demanda de trafegabilidade tem impactado os serviços da maioria dos provedores presentes no Brasil. E no Estado não é diferente.

“Alguns servidores de conteúdo (Netflix, Youtube, Facebook, WhatsApp) estão chegando, sim, próximo de suas capacidades. O que as pessoas precisam entender é que ninguém estava esperando por uma situação como essa. Ao mesmo tempo, as empresas trabalham para corrigir os problemas e atender as necessidades dos clientes”, afirmou o presidente da Apronet, Tiago Melo.

Segundo ele, a maior quantidade de reclamação está sendo atingindo as grandes provedoras de internet do Brasil. “Como eles possuem muitos clientes, o atendimento deles é um pouco mais burocrático e não há velocidade na solução”, analisou. “Por outro lado, os provedores menores conseguem criar meios mais fáceis de resolver o problema do cliente”, comentou.

O consumo de conteúdos no exterior é outro ponto destacado por Melo como possível causa de lentidão em alguns casos. “O tráfego para servidores externos é limitado. Então quando a pessoa busca um conteúdo hospedado fora do país e com alta demanda, isso vai refletir na velocidade. O próprio usuário muitas vezes nota que entrando em um site do exterior, o acesso é mais lento e que sites nacionais é mais rápido”, pontuou o presidente da Apronet.

Os servidores de conteúdo têm sofrido uma forte demanda, desde as plataformas de streaming, servidores de jogos, redes sociais, onde as pessoas buscam ficar informadas sobre a atual situação do Brasil e do mundo, e principalmente a busca por entretenimento. Os serviços não estão suportando o tráfego alto, o que ocasiona instabilidades e lentidões. Alguns servidores de conteúdo definiram por limitar a velocidade de acesso ao conteúdo, como foi o caso de algumas plataformas de streaming que reduziram a qualidade padrão dos  vídeos (YouTube, Globoplay e outros).

Mas Melo sublinha que o Brasil é um país privilegiado quando o assunto é trafegabilidade de dados. “Somos um país continental. Temos uma característica que nenhum outro lugar do mundo tem. Além de termos aproximadamente 15 mil provedores de internet, grande parte das empresas de conteúdo, como Netflix, por exemplo, possuem servidores próprios aqui. Isso impacta positivamente a entrega dos conteúdos”, destacou.

Por fim, ele ratificou que as provedoras estão trabalhando constantemente para resolver os problemas. “Destacamos que não podemos parar. Em momentos como o que estamos passando (da pandemia) o acesso à internet é fundamental. E as empresas estão atentas a isso e comprometidas em oferecer o melhor serviço. Temos que atender todo mundo e entender a demanda do consumidor para buscar as soluções”, finalizou o presidente.