InternetData CenterAssinante

Moradores trancam rodovia e impedem passagem de caminhões em Maracajá

Decreto proíbe circulação de veículos com peso superior a 10 toneladas, mas não é cumprido
 Moradores trancam rodovia e impedem passagem de caminhões em Maracajá
Foto: Janaína Brum Candido/Divulgação/Potal Engeplus
Por Thiago Hockmüller Em 30/08/2020 às 17:23

Revoltados com o descumprimento do Decreto nº 106, moradores da localidade do Encruzo do Barro Vermelho, em Maracajá, impediram a passagem de caminhões na rodovia Alcino de Freitas (antiga MR-370), na madrugada do último sábado, dia 29. Cerca de três caminhões ficaram parados na rodovia e a Polícia Militar (PM) foi acionada pelos moradores.

O decreto n° 106, assinado pelo prefeito de Maracajá, Arlindo Rocha, proíbe a passagem de veículos com Peso Bruto Total (PBT) superior a 10 toneladas nas rodovias José Jovelino Costa, Angelino Acordi e Alcino de Freitas. Esta é uma antiga reivindicação dos moradores, que sofrem com o trânsito pesado de caminhões, sobretudo os que transportam minérios extraídos de Hercílio Luz, em Araranguá.

“Como os motoristas não estão respeitando e a PM não consegue fazer rondas constantemente, a comunidade se uniu para fechar a via. Nessa madrugada nos reunimos a partir das 4 horas  e trancamos três caminhões. Ligamos para a PM, que autuou os motoristas”, conta Gislaine Bristot Farias, 33 anos, moradora do Encruzo do Barro Vermelho.

Recentemente a estrada recebeu pavimentação asfáltica resolvendo problemas com poeira e buracos. Todavia, os moradores esboçam preocupação sobre o futuro da infraestrutura caso os motoristas não respeitem o decreto. 

“Não tem nenhum tipo de conversação. Simplesmente estão passando. Eles tem outros acessos, mas tem alguns que insistem. Hoje, graças a Deus não tem poeira porque o acesso foi pavimentado recentemente. O asfalto está pronto, mas não é feito para esse tipo de transporte e queremos manter. Nossa luta é por manter o asfalto da maneira que está. É preservar o que conseguirmos”, explica a moradora.

O que diz o decreto 

O Decreto nº 106 proíbe o “tráfego de caminhões e demais veículos pesados, com Peso Bruto Total (PBT) superior a 10 toneladas, nas Rodovias José Jovelino Costa, Angelino Acordi e Alcino de Freitas (antiga MR-370), independentemente do tipo de veículo, ficando orientado que o mesmo deverá ser feito nas vias transversais ou adjacentes”. 

No entanto, o texto prevê exceções, como serviços de transporte coletivo regular, transporte de carga e descarga de bens e valores bancários, coleta de lixo e serviços emergenciais de saúde, além de caminhões e veículos de entrega de materiais diversos, empregados no transporte de carga destinada a obras, residências ou estabelecimentos comerciais situados nas rodovias do decreto.  

Também é apresentado como exceção o trânsito de veículos com cargas destinadas ao escoamento da produção agrícola, pecuária ou agro-industrial. E também para manutenção de emergência em residências e vias públicas, em rede elétrica, telefônica, pluvial, sanitária e abastecimento de água, além de guincho. 

O texto ainda prevê que os infratores às disposições serão autuados em conformidade com o previsto no Código de Trânsito Brasileiro.

Leia mais

Moradores realizam novo protesto e bloqueiam acesso à mineradora em Maracajá

Moradores fazem protesto e impedem tráfego de caminhões que desrespeitam decreto

Entenda o decreto que tem causado divergências entre as prefeituras de Araranguá e Maracajá

Leia mais sobre: