InternetData CenterAssinante

Janeiro registrou mais chuva e menos raios em comparação com 2019

No ano passado, foram 11 dias com descargas elétricas na região
Janeiro registrou mais chuva e menos raios em comparação com 2019
Foto: Arquivo/Portal Engeplus
Por Thiago Hockmüller Em 13/02/2020 às 13:11

A incidência de raios na região Sul em 2020 tem sido menor no comparativo com 2019, segundo um relatório extraoficial produzido pelo climatologista da Epagri, Márcio Sônego. Em janeiro do ano passado, houve registro de descargas elétricas em praticamente um terço do mês, número quase três vezes superior ao anotado em janeiro deste ano. 

Isto quer dizer que houve menos tempestade, no entanto, não significa que tenha chovido pouco. A média histórica de precipitação para janeiro é de 188 milímetros (mm). Este ano atingiu mais de 300mm. 

“Os raios estão associados a tempestades. Realmente tivemos poucos raios e tempestades. Estamos passando o verão com chuvas, mas sem grandes transtornos. O raio acontece em nuvens chamadas convectivas, que criam cargas elétricas negativas e quando muito carregada encontram pontos para descarga de elétrons da nuvem para a terra”, explica Sônego 

A nuvem citada por Sônego tem o nome cientifico de Cumulonimbus. Além raios, pode produzir granizo, ventania, chuva intensa e chegar a 21 quilômetros de desenvolvimento vertical. As tempestades convectivas estão associadas a esta nuvem, que também representa um grande risco para a aviação. “Os aviões muitas vezes têm que desviar dela porque pode causar até queda”, argumenta.  

Leia mais

Raios: os cuidados para evitar acidentes

Chuva constante em fevereiro 

Nos primeiros 13 dias de fevereiro, foram registrados apenas dois com raios. No ano passado, o mês inteiro teve apenas quatro. Outro detalhe deste mês está no acumulado de precipitações. A média histórica é de 211mm, até agora choveu apenas 62mm. 

Sônego explica que o resultado inferior não representa grandes danos para a agricultura em função da constância da chuva. Dos 13 dias, oito registraram precipitações. “Em fevereiro tivemos pouca chuva em termos de volume, mas praticamente sem raios. A chuva é constante e em pouca quantidade. Isto é positivo porque o solo está molhado e temos alguns dias de sol para a colheita do arroz e também para frutificação do maracujá”, conta. 

A expectativa é que fevereiro termine com uma média baixa de precipitação – cerca de 150mm.  

Leia mais sobre: