InternetData CenterAssinante

Forquilhinha recebe reconhecimento nacional de Boas Práticas pela Fundação Abrinq

Apenas 17 cidades foram reconhecidas pelo trabalho em prol das crianças e adolescentes
Forquilhinha recebe reconhecimento nacional de Boas Práticas pela Fundação Abrinq
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 04/07/2020 às 17:18

O município de Forquilhinha recebeu o reconhecimento nacional de Boas Práticas na 6ª edição do Processo de Avaliação de Gestão, publicado em julho, pela Fundação Abrinq. De 134 municípios inscritos nesta categoria em todo o país, apenas 17 cidades foram reconhecidas pelo trabalho diferenciado realizado em prol das crianças e adolescentes.

Nesta edição, foram selecionadas as melhores iniciativas em cada eixo temático, levando-se em consideração principalmente três critérios: configurar uma prática de caráter estruturante, apresentar resultados de impacto comprovado e indicar o percentual de replicabilidade.

O reconhecimento de Forquilhinha foi com o Grupo de Trabalho Multidisciplinar para a Infância e Adolescência – GT, que trabalha na defesa e direitos das crianças e adolescentes. “Como gestor, acredito que priorizar a Criança é investir no futuro da cidade. Somos uma cidade que é referência quando o assunto é Infância, e este reconhecimento vem para mostrar que estamos no caminho certo”, disse o prefeito Dimas Kammer.

Para a coordenadora do Grupo de Trabalho – GT, é uma alegria ter o reconhecimento de Boas Práticas da Fundação Abrinq, uma organização séria e que avalia criteriosamente cada trabalho. “Mostra o engajamento de toda a rede do sistema de garantia de direitos de nosso município, e a importância de se colocar a criança como o centro da discussão e da tomada de decisões. Isso é priorizar a vida”, ressalta a Lilian Arns.

O Grupo de Trabalho Multidisciplinar - GT

Institucionalizado por decreto municipal, o GT é coordenado por um membro do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA) e composto por integrantes do Ministério Público, Judiciário e Rede de Proteção de Forquilhinha, que se reúnem periodicamente para debater casos complexos envolvendo crianças e adolescentes no município.

Nos encontros são estabelecidos fluxos de atendimento para minimizar a exposição da criança ou adolescente às situações de vulnerabilidade e risco em que se encontram, permitindo que o grupo encaminhe uma decisão acertada e fundada no entendimento de pessoas de diferentes visões e formações.